Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Opinião
  3. Colunistas
  4. Carlos Ramalhete
  5. Cala a boca já morreu
Carlos Ramalhete

Carlos Ramalhete + VER MAIS COLUNISTAS

Carlos Ramalhete

Cala a boca já morreu

  • carlosgazeta@hsjonline.com
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Acabo de ler a enorme compilação de artigos do filósofo Olavo de Carvalho O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota. Organizada por um de seus muitos fãs, é uma excelente introdução às ideias políticas deste pensador, uma das poucas vozes realmente originais na cena cultural brasileira.

Conheço e acompanho de longe parte do seu trabalho há muitos anos, ainda que não conheça sua faceta mais popular: os vídeos com aulas e opiniões com que conquistou enorme popularidade na internet. Já li alguns de seus livros, e já havia lido a maior parte dos artigos contidos no livro. Vê-los organizados por assunto, contudo, ajuda a perceber melhor a organicidade e originalidade do seu pensamento.

Sua voz, insistente como a de um São João Batista clamando no deserto, ressoou por anos apontando o perigo dos ideólogos hoje no poder na maior parte do nosso continente. Durante anos, ele foi percebido como o louco solitário que via comunistas debaixo da cama; enquanto isso, os comunistas que só ele via tomavam o poder. Com a crescente dominação cultural da extrema esquerda, os espaços de que ele dispunha na grande imprensa foram aos poucos sendo retirados, comprovando assim a verdade das denúncias que fazia. Nas universidades, mormente na área que lhe é própria, a filosofia, seu nome continua proibido.

Com o advento da internet, contudo, seus textos e vídeos foram aos poucos alcançando um público muito mais vasto, que merecidamente catapultou seu livro aos primeiros lugares da lista dos mais vendidos. Hoje é rara a ausência, em qualquer debate político em ambiente virtual, de ao menos um de seus muitos seguidores, que adotaram com orgulho o apelido inicialmente depreciativo de “olavete”.

Este insistente trabalho de sapa da dominação cultural esquerdista, empreendido solitariamente pelo filósofo – hoje seguido por uma vasta multidão –, será no futuro estudado como a cabeça de ponte pela qual terá sido possível devolver às demais vozes conservadoras seu justo lugar na sociedade. Ao atacar incessantemente as mentiras politicamente corretas, suas denúncias fizeram com que muitos perdessem a vergonha de se confessar conservadores. À dele somam-se a cada dia mais e mais vozes, apontando já a derrocada da implantação de ideologias alienígenas em nossa pátria.

A voz de Olavo de Carvalho é a voz que não conseguiram calar; é a voz que, soando forte na ágora virtual, devolveu a visibilidade e o direito de cidadania às opiniões conservadoras da imensa maioria da população brasileira.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE