O noticiário da Gazeta do Povo da última sexta-feira traz duas notícias que revelam o dramático contraste em que vive o mundo de hoje. Uma delas mostra o encerramento do programa espacial americano com ônibus espaciais, que permitiu avanços importantes para a ciência na busca de conhecer e entender melhor o Universo. Para tanto, milhões e milhões de dólares foram investidos ao longo das últimas quatro décadas. Já a segunda matéria estampa com toda dramaticidade a seca que castiga alguns países africanos com intensidade nunca vista nos últimos 60 anos. Como consequência, 11,5 milhões de pessoas estão irremediavelmente condenadas a morrer de sede e de fome se alguma coisa não for feita logo. Comparando as duas realidades, não deixa de ser contraditório que no mundo atual, capaz de desenvolver tecnologias que estão permitindo ao homem dar saltos fora do planeta, em terra firme populações inteiras ainda morram à míngua por falta das condições mínimas para a sobrevivência.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]