O presidente da Bolívia, Evo Morales, que em 2007 surpreendeu o Brasil ao nacionalizar em seu país instalações da Petrobras para exploração de petróleo e gás, volta a fazer das suas. Desta vez, o disparate perpetrado pelo populista líder boliviano não atinge os interesses brasileiros diretamente, mas não deixa de ser motivo de preocupação. Trata-se da promulgação da lei que legaliza em território boliviano – ainda que por prazo determinado – os carros em circulação sem documentação. Entenda-se nessa condição, inclusive, os veículos levados do Brasil para o vizinho país. Com isso, a insólita medida já provoca apreensão pela perspectiva palpável de acarretar de imediato um aumento no roubo de carros rumo à Bolívia. Outro agravante: é notório que parte dos veículos que entram ilegalmente na Bolívia serve como moeda de troca na compra de drogas e armas, situação que pode ser incentivada a partir da nova lei.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]