i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Coluna do leitor

Natal na Santos Andrade

  • 21/12/2005 18:32

Parabéns aos idealizadores, organizadores e trabalhadores do espetáculo "A Fábrica de Brinquedos de Papai Noel". Alegre espetáculo que reúne pequena multidão na Praça Santos Andrade. Observou-se que nunca os espetáculos para todas as idades, em espaços públicos e gratuitos, levaram tantas pessoas para as ruas como os deste ano. O povo gosta de cultura. O que falta são oportunidades gratuitas, de qualidade, de fácil acesso e em horário adequado. Espera-se que as instituições responsáveis por este tipo de atividade sensibilizem-se com o número de espectadores e dêem continuidade a outros espetáculos. Este gesto representaria, de forma concreta, a continuidade do espírito natalino dos envolvidos, permitindo trabalho, lazer, cultura, vertentes para a construção de um mundo melhor.

Marlene Ana KiewelCuritiba, PR

Esclarecimento

A prefeitura de Paranaguá informou que é co-responsável, juntamente com o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), pela gestão da Ilha do Mel. Na reportagem "Quase um ano depois, trapiche da Ilha do Mel continua sem conserto", publicada segunda-feira pela Gazeta do Povo, era informado apenas que o IAP é responsável pela gestão da ilha. Na verdade, o instituto responde pela área ambiental e também pelos trapiches. A prefeitura é responsável pela saúde, educação e abastecimento de água. A assessoria da administração municipal ainda informou, ao contrário do que havia sido publicado, que o prefeito José Baka Filho não se envolveu em nenhum incidente no trapiche danificado.

Dra. Joeci – 1

Embora não seja nascida em Piraí do Sul, a dra. Joeci Machado Camargo, a nós piraienses, nos enche de orgulho. Sua mãe, dona Didi, piraiense da gema, quando mocinha era conhecida como a "rainha do diávolo". Um jogo que constava de uma peça de madeira, com o formato de ampulheta e que era manipulado por uma corda presa na ponta de duas varetas. A vencedora era aquela que girava a peça sobre o cordão, jogasse o "diávolo" o mais alto possível e depois o apanhasse continuando o malabarismo. Não tinha quem a batesse, nem mesmo alguns rapazes que se aventuravam a enfrentá-la. Talvez por ser imbatível naquela brincadeira ela também tenha se tornado imbatível na educação das filhas.

Luiz Fanchin Jr., economistaCuritiba, PR

Dra. Joeci – 2

A juíza Joeci Camargo é a prova de que nem tudo está perdido no Judiciário brasileiro. Agora, já com o Programa Justiça no Bairro, ela consegue reverter todo sentimento que temos quando pensamos neste assunto: é voltada para a população carente, é ágil, é de fácil compreensão, é alegre, é moderna, é democrática, é jovial e simpática. Além disso, é um exemplo de força de vontade e de superação, pois sua origem é muito humilde. Ela mostra nas duas situações que quando queremos realmente realizar alguma coisa, um sonho por exemplo, devemos arregaçar as mangas e ir à luta. Este programa, feito em convênio com a prefeitura e com a ajuda de acadêmicos de Direito e as promotorias das comunidades, transformou a juíza Joeci em uma espécie de tábua da salvação para as pessoas mais simples da população. Como ninguém paga nada nas quase 90 audiências diárias e os casos são resolvidos rapidamente, é um modelo para outras instituições públicas brasileiras.

Jorge Hiroshi Aoki, engenheiro civilCuritiba, PR

Violência

Chocante a frieza de mãe e filho, descobertos após terem assassinado os pais e avós, ao contarem uma grotesca história de repressão familiar. Não dá para aceitar a razão da crueldade de uma filha e de um neto para justificar que eram tolhidos em suas liberdades. E o neto, um engenheiro que fez mestrado em São Paulo, dizer que foi privado em muitos de seus sonhos profissionais é revoltante. Às vésperas do Natal, desacreditado com a maioria dos políticos brasileiros, o pacato povo brasileiro tem que encontrar forças, sabe-se lá onde, para compreender as desavenças nos lares.

Conrado Padilha, autônomoCuritiba, PR

Congestionamento

Em respeito a todos os motoristas e passageiros que retornavam do litoral paranaense e do litoral catarinense para Curitiba, em 18/12, ao final da tarde, a Polícia Rodoviária deve esclarecer os motivos pelos quais manteve bloqueada meia-pista da rodovia em frente aos seus postos, causando desnecessário congestionamento nesta época do ano em que é totalmente previsível o aumento do movimento rodoviário.

José Molteni FilhoCuritiba, PR

MST

Li nos jornais que as concessionárias estudam ação contra o MST. Já é hora de extinguir manifestações dessa categoria. Não é para proibir o direito de reivindicações, mas punir rigorosamente os responsáveis por semear o quebra-quebra. O respeito precisa estar presente e ativo em toda aparição considerada necessária pelo MST. É urgente uma medida corretiva para evitar que o MST continue espalhando destruição pelo Brasil. Baderna não!

Maria Lúcia Martins da Silva VieiraCuritiba, PR

Terreno baldio

Moro no bairro Parolin, vizinho à favela. Isto não nos incomoda. Gostaria de saber por que alguns proprietários são tratados de modo diferente. Quando me mudei, a rua não tinha nem meio-fio nem calçada. Meus vizinhos e eu pagamos por isto. Plantamos grama e árvores que mantemos limpos e cortados. Há anos, reclamei junto à prefeitura de um terreno baldio em frente. Fui até o Terminal da Fazendinha, protocolei pessoalmente uma reclamação para que o proprietário cercasse e fizesse calçada em seu terreno. O terreno em questão fica na esquina das ruas Rubens Elke Braga e Padre Isaías de Andrade. É um enorme depósito de lixo. Penso que se houvesse uma cobrança diferenciada de IPTU não haveria tantos terrenos abandonados, como é o caso. Sabemos que a família proprietária deste possui centenas de lotes em nosso bairro.

Nelson Fortes Curitiba, PR

Leitura e compreensão

Dê uma olhada, amigo leitor, nas questões da prova de Língua Portuguesa e Redação organizada pela PUCPR. Constate como é extremamente procedente a leitura desses materiais impressos. Quem leu avidamente os jornais e revistas reuniu melhores chances de interpretação e arregimentou maior qualidade ao que escreveu. Examinar textos de opinião, rastrear a progressão dos fatos ou índices numéricos nos infográficos e ficar permanentemente "ligado" na esfera do cidadão permitiu maior conforto diante das questões da prova – fato inconteste quando se desenvolve o hábito da leitura desses materiais e os aliamos à prática do texto.

Doralice Araújo, professoraCuritiba, PR

Errata

Eduardo de Oliveira Leite não é o advogado dos dois acusados de assassinar um casal de idosos em Curitiba como deu a entender a reportagem "Crime não teve conotação financeira", publicada na edição de ontem da Gazeta do Povo. Ele, na realidade, é especialista em Direto de Família e, como tal, opinou para a matéria.

*****

As correspondências devem ser encaminhadas com identificação, endereço e profissão do remetente para a Coluna do Leitor – Gazeta do Povo, Praça Carlos Gomes, 4, CEP 80010-140 – Curitiba, PR. Fax (041) 3321-5472.

E-mail leitor@gazetadopovo.com.br.

Em razão de espaço ou compreensão, os textos podem ser resumidos ou editados. O jornal se reserva o direito de publicar ou não as colaborações.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.