i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Homem, dignidade, ética e família

Defesa da vida desde a concepção

O nascituro é o mais indefeso e inocente dos seres humanos, e por isso necessita de uma proteção ainda mais enfática, pois é incapaz de, por si só, fazer valer os seus direitos

  • PorGazeta do Povo
  • 29/04/2017 00:51
 | Felipe Lima
| Foto: Felipe Lima

Dentro do capítulo da dignidade humana, a questão do aborto merece considerações especiais diante de sua relevância e das consequências de uma mentalidade permissiva em relação a este tema. O nascituro é o mais indefeso e inocente dos seres humanos, e por isso necessita de uma proteção ainda mais enfática, pois é incapaz de, por si só, fazer valer os seus direitos.

Para além de qualquer outra consideração política, criminal ou sociológica, é indubitável o fato de que o aborto é a eliminação deliberada de um ser humano, cuja humanidade – com o perdão da redundância – se baseia não em convicções filosóficas ou religiosas, mas na própria ciência, que atesta o surgimento de um novo indivíduo, com código genético único, desde o encontro dos gametas masculino e feminino. “Se um óvulo fecundado não é por si só um ser humano, ele não poderia tornar-se um, pois nada é acrescentado a ele”, afirmou o pediatra e geneticista francês Jérôme Lejeune, o descobridor da causa da síndrome de Down. De fato, após o instante da concepção não existe nenhuma mudança de caráter ontológico, nenhum “momento definidor” no qual um “não humano” passaria ao estágio de “ser humano”. O que há são apenas estágios de desenvolvimento de um ser que é plenamente humano desde o seu início.

A ciência atesta o surgimento de um novo indivíduo, com código genético único, desde o encontro dos gametas masculino e feminino

Para contornar esta observação irrefutável, defensores do direito ao aborto têm recorrido a teorizações sobre o que constituiria uma “pessoa”, usando esse conceito como o definidor do momento em que alguém se torna sujeito de direitos. Arbitrariamente, define-se, por exemplo, que um ser humano se tornaria pessoa na hora do nascimento, ou a partir do ponto em que adquire consciência de si mesmo; antes disso, é um “ser humano” (numa concessão ao que afirma a ciência sobre o status do embrião e do feto), mas não é “pessoa”; por isso, não tem direitos e, consequentemente, poderia ser eliminado. Este pensamento se manifesta de forma mais cruel nas ideias do bioeticista australiano Peter Singer, que justifica inclusive o infanticídio, ato que, na forma do “aborto pós-nascimento”, tem conquistado adeptos na comunidade científica.

Esse tipo de raciocínio, no entanto, não consegue esconder seu caráter completamente arbitrário – e, por ser arbitrário, sem relação nenhuma com a realidade objetiva, é algo facilmente manipulável na direção de qualquer extremo: desde aqueles, como o próprio Singer, que passam a conceder uma dignidade maior a um cão, a um golfinho ou a um chimpanzé que a um recém-nascido humano, até aqueles que retiram a dignidade de pessoas inclusive adultas por não se conformarem a um padrão de “perfeição”. Não é coincidência que Margaret Sanger, a fundadora da maior rede de clínicas de aborto norte-americana, a Planned Parenthood, fosse adepta da eugenia.

No suposto conflito entre interesses da mãe e da criança, uma sociedade responsável só poderá apresentar uma resposta: o respeito integral a ambos

A dissociação dos conceitos de ser humano e pessoa permite, em sua consequência mais dramática, a possibilidade de que grupos inteiros tenham sua dignidade intrínseca negada. Ao aceitar a premissa de que apenas alguns homens são pessoas e têm direitos, que razão impedirá um governante de restringir o conceito de pessoa um pouco mais, rejeitando comunidades ou etnias “indesejáveis”? Nenhuma. Ou se aceita a realidade, exigente mas verdadeira, de que a dignidade é um atributo inafastável de todo ser humano, sem quaisquer restrições, ou se abre a porta para a arbitrariedade mais perversa, consistente na seletividade interesseira daqueles que “merecem” a qualidade de pessoas.

Mas é imprescindível lembrar que uma defesa enfática da necessidade de proteger a vida humana desde a concepção não exclui de forma alguma uma atitude de compaixão para com o drama das mulheres que, pelas mais diversas razões, julgam não ter outra opção a não ser o aborto – na verdade, a defesa da vida exige esse olhar compassivo. Mas não consideramos que a solução para o problema seja tornar esta mãe responsável pela eliminação do próprio filho, um ato irreversível que muitas vezes deixa sequelas psicológicas profundas. As comunidades (e, na incapacidade delas, o Estado) precisam se mobilizar para acolher estas mães e mostrar que elas e seus filhos são amados, oferecendo-lhes oportunidades para que possam criar suas crianças com dignidade ou, se for o caso, facilitar o encaminhamento para a adoção. No suposto conflito entre interesses da mãe e da criança, uma sociedade responsável só poderá apresentar uma resposta: o respeito integral a ambos.

41 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 41 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • S

    Sara Saad

    15/09/2020 13:05:11

    Sou psicóloga e já presenciei muita dor, angústia e culpa em virtude da realização do aborto. O aborto não é, nunca foi e não deveria ser uma alternativa tida como “natural”.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos

    21/06/2020 12:27:09

    Quando a vida começa? . Médicos debatem a descriminalização do aborto ... http://sites.uai.com.br/app/noticia/saudeplena/noticias/2013/04/17/noticia_saudeplena,143081/onde-a-vida-comeca-medicos-debatem-a-discriminalizacao-do-aborto.shtml

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Plínio

    29/04/2020 16:04:38

    Concordo totalmente e sou pró vida. Não entendo entretanto, a Gazeta defendendo com unhas e dentes o Sérgio Moro quando todos sabem que ele é adepto do aborto. Nunca se manifestou contra no processo que corre no STF a esse respeito e convidou para uma das suas secretarias a Ilana Szabó, abortista confessa (além de desarmamentista e a favor da liberação das drogas).

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    Will

    09/04/2020 16:10:20

    "Excelente posicionamento! Não se trata simplesmente de ser contra ou a favor, mas de ter uma opinião e expô-la de forma racional, embasada e com respeito ao outro lado da moeda. Eu concordo plenamente com o posicionamento e, dando uma rápida lida nos comentários, me deparei com uma questão em pertinente que me veio à mente enquanto lia o artigo: "Em caso de estupro, o que fazer". Acho a questão extremamente relevante para nós, que defendemos a ilegalidade do aborto. Como a Gazeta concordo que a única saída é respeitar a mãe e a criança. Será que já existe alguma forma de retirar o embrião do útero e continuar seu desenvolvimento em laboratório?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Daniken Casotti

    06/10/2019 11:11:42

    Parabéns Gazeta pelo excelente artigo. Por isso sou assinante...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    Vitor Cruz

    16/04/2019 16:52:03

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo Henrique Oliveira Costa

    16/04/2019 16:52:03

    Parece-me uma questão de saúde pública, então é dever do Estado decidir sobre ela. Por isto não pode ficar só na mão das mulheres, individualmente, o poder de decidirem sobre seus próprios corpos, como querem as feministas. Concordo que no conflito entre interesses da mãe e da criança, uma sociedade responsável só poderá apresentar uma resposta: o respeito integral a ambas! E isto passa por educação sexual para crianças e adolescentes, melhoria e acompanhamento da saúde da mulher, planejamento familiar, maior acesso aos meios de esterilização do marido ou da esposa pela rede pública, lares de adoção e de acolhimento de gestantes.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    Isabelle Marques

    16/04/2019 16:52:03

    Parabéns Gazeta! Atrela-se à dados científicos, dados, pesquisas, números e não à argumentos rasos e ruins como "o Estado não pode obrigar a mulher a ser mãe". Realmente, não pode e não faz isso, nunca vi o Estado nenhuma propaganda estatal mandar alguém fazer sexo, pelo contrário, apenas propagandas conscientizando sobre o uso de preservativos e os modos de se evitar uma gravidez indesejada. O Estado até oferece preservativos gratuitamente. Aí a pessoa engravida e a culpa é do Estado malvado que quer proteger a criança inocente e dar tratamento igualitário e preservar a vida de todas as pessoas. Imagina se os defensores do aborto tivessem sido abortados?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ALAN

    16/04/2019 16:52:03

    Parabéns Gazeta pela convicção condizente com o que o Jornal de fato é. Um jornal de um país subdesenvolvido e atrasado em direitos humanos. Não escrevo isso para ofender; é uma mera constatação de UM FATO. Países atrasados e subdesenvolvidos possuem ordenamento jurídico condizente com a opinião do jornal. É o caso de Sudão do Sul, Chade, Venezuela, Paraguay, Iraque, Afeganistão, etc. Só ver aqui: http://www.un.org/esa/population/publications/2011abortion/2011wallchart.pdf Já países democráticos como Bélgica, Canadá, França, Alemanha, Noruega, Dinamarca, Estados Unidos, Suíça e Áustria permitem o aborto. Parabéns Gazeta por fazer seu papel de mídia típica de um país subdesenvolvido.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • E

      Eduardo Bueno

      16/04/2019 16:52:20

      Usar o desenvolvimento econômico como régua moral e ética é típico de alguém que, em nome do materialismo, sacrifica vidas.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ALAN

    16/04/2019 16:52:03

    Que é isso, gazeta? O estado é laico! Uma das coisas mais tristes é obrigar uma pessoa a fazer o que ela não quer... no caso algo tão significativo quanto ser mãe.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo Henrique Antunes Ferreira

    16/04/2019 16:52:03

    Por isso sou assinante do Jornal Gazeta do Povo, por defender o direito à vida em todos os estágios. Abortar é matar, seja em qual estágio estiver. Corrigir um “mal”, na grande maioria dos casos por opção, com outro mal, ainda mais com um ser inocente e sem chances de se defender é uma arbitrariedade sem tamanho. Não há relativismo nesse caso, abortar é assassinar e não pode ser admitido como possível direito. Enfim, um jornal independente, que defende a verdade, não as ideologias nefastas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    3 Respostas
    • 16/04/2019 16:52:20

      Totalmente de acordo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • 16/04/2019 16:52:20

      Totalmente de acordo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • 16/04/2019 16:52:20

      Totalmente de acordo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Estelle Flores

    16/04/2019 16:52:03

    simplesmente absurdo!!!! quem tem que dizer se quer ser mãe é a mulher!!! coitadas das mulheres que trabalham nesse jornal, pois tem que repetir idéias que lhes fazem mal!!!!!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • E

      Eduardo Bueno

      16/04/2019 16:52:20

      Não quer ser mãe, não engravide. Simples assim. Mulher nenhuma tem o "direito" de assassinar o seu próprio filho porque assim ela quer.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pô! Sou jovem!

    16/04/2019 16:52:03

    Leis como essa que proibem o aborto e criminalizam quem o faz nos remetem a idade média. A partir do momento que criminaliza o aborto o estado obriga a mulher a ser mãe. Não acho que o estado deva obrigar as mulheres a serem mães. Essa é uma decisão que deve caber ao casal. A eles que deve recair a decisão de como e quando querem ser pais, da forma esperada, planejada. O estado não deve controlar o corpo da mulher, a mulher que deve ter direito sobre seu corpo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pô! Sou jovem!

    16/04/2019 16:52:03

    Aos que se dizem "pró vida", que tal serem pro suas vidas e as dos outros também? Vivam suas vidas e deixem os outros viverem as deles também.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fernando Scafura

    16/04/2019 16:52:03

    Parabéns pelos ideais, respeito à vida acima de tudo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Thiago Freitas

    16/04/2019 16:52:03

    Essa é, sem a menor sombra de dúvidas, a melhor matéria em que já pude repousar meus olhos. Parabéns pela ética, coesão... E o mais pleno amor a vida.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Márcio Adriano Freitas

    16/04/2019 16:52:03

    Excelente análise!!! Devemos pensar em meios de apoiar as mulheres que estejam tentadas ao crime do acordo, dando a elas suporte psicológico, material, afetivo... Todo ser humano merece tratamento digno, em especial aqueles mais indefesos!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo Holm

    16/04/2019 16:52:03

    De novo isso?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ARI Floriano

    16/04/2019 16:52:03

    Só a palavra aborto por si só não é legal. Em casos excepcionais (estupro, anencefalia) é válido, digno de entendimento. Mas, tirar a vida, de um ser indefeso, o qual VOCÊ já foi um também, é desumano. #abortoécrime

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • A

      ARI Floriano

      16/04/2019 16:52:20

      então com isto, você quer dizer, que o aborto é ''natural'' quando um espirito não adentra nesse corpo? nao entendi nada...rs

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • C

      Celito Medeiros

      16/04/2019 16:52:20

      De fato eu jamais fui um Corpo e nem um corpo, entender isto não muito fácil, pois o verbo SER não é a mesma coisa que TER. Algumas religiões consideram que a NOSSA existência se dá à partir da Concepção, mas penso que como Espíritos somos Eternos e talvez aí possa residir o motivo do batismo, o dito 'pecado original' estaria na Origem, não necessariamente da pessoa, mas do que podem ter feito com ela (traição). Deste modo, é possível compreender nesta vida, erros de corpos, condição de consciência e outras um tanto mais complicadas. Nem todos os Espíritos adentram ao Corpo logo após a concepção e isto dependerá da própria natureza de consciência espiritual.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    José Guilherme Wasner Machado

    16/04/2019 16:52:03

    Praticamente todo país civilizado e laico que usa critérios científicos, e não religiosos, como fundamento das suas leis, estipula 12 semanas de gestação como o limite para o aborto legal. É quando se forma o sistema nervoso central. Não tem isso do feto ser um indivíduo "só depois do nascimento", uma falácia que beira a má fé. Se sua religião estipula que a vida começa na concepção, é simples: não aborte. Mas não queira obrigar todo mundo a seguir seus dogmas de idade do bronze. O Brasil não é uma teocracia. Não ainda.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    6 Respostas
    • C

      Claudio Titericz

      16/04/2019 16:52:20

      Suzie: Boa discussão. Filosoficamente a vida tem um início a partir do momento que nada mais é necessário para que o indivíduo exista por si mesmo. Ou seja, depois de fecundado o óvulo, seja "in vitro" ou no útero, ele só precisa de ar, comida e água. Assim, o feto recebe de outra pessoa estes suprimentos, os quais em um adulto o faz por conta própria. A diferença é só o tempo de desenvolvimento.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • S

      Suzie

      16/04/2019 16:52:20

      Claudio Titericz: a ciência diz que após a concepção se inicia o desenvolvimento de um organismo humano, e a partir de quando ele pode desenvolver senciência. Agora, se esse organismo em desenvolvimento teria direitos ou não, é coisa que pertence à seara filosófica. Uma questão ética, e não mais científica.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • S

      Suzie

      16/04/2019 16:52:20

      José Guilherme, sobre o argumento "é pessoa só depois do nascimento, quando ganha certidão" já vi ser usado por pessoas pró-escolha sim. Infelizmente não se trata de uma falácia, e nem de sensacionalismo do artigo. Argumentos horrendos existem dos dois lados.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • C

      Claudio Titericz

      16/04/2019 16:52:20

      Não conseguir ver no texto aonde tem religião. A Ciência disse que após a concepção inicia o desenvolvimento humano. Nada mais é acrescentado ao embrião para tornar-se um ser humano.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • J

      José Guilherme Wasner Machado

      16/04/2019 16:52:20

      Se pensasse estaria totalmente no direito dela. Se você gostaria disso ou não é totalmente irrelevante.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • J

      joseph guglielmi

      16/04/2019 16:52:20

      Gostaria que a Sra. sua mãe pensasse da mesma forma com que você quando da época de sua gestação... ;)

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • 16/04/2019 16:52:03

    A discussão é interessante, mas por que a Gazeta do Povo paga alguém para postar praticamente a mesma matéria, com a mesma opinião e basicamente os mesmos argumentos toda semana? Já entendemos a opinião do jornal, que tal ocupar o espaço com outras opiniões, ou pelo menos outros temas?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    3 Respostas
    • J

      José Guilherme Wasner Machado

      16/04/2019 16:52:20

      E talvez seja a opinião incorreta. Que acha?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • C

      Claudio Titericz

      16/04/2019 16:52:20

      Talvez seja a opinião correta. Que acha?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • C

      Claudio Titericz

      16/04/2019 16:52:20

      Infelizmente esta "opinião" é científica. Doa a quem doer.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Carlos Noetzold

    16/04/2019 16:52:03

    Onde está o nome do autor deste texto?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Celito Medeiros

    16/04/2019 16:52:03

    1. Permitam-me que eu vá um pouco além, se não permitirem, em meu livro está escrito e interessante, com algumas provas sobre o capítulo especial para este caso 'Minhas Vidas Passadas'. Portanto vou afirmar de meu ponto de vista, de minha vida, experiência e busca por tantos anos para resolver meu próprio caso e, não foi apenas como leigo, o resto deixo quieto... (o restante está abaixo em resposta)

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • C

      Celito Medeiros

      16/04/2019 16:52:20

      2. TODOS sabemos como TER um CORPO para esta VIDA, portanto, foi assim que o tivemos. No entanto, depois de tantos acontecimentos, algumas pessoas não estão em tão boas condições de ESCOLHER seus pais ou o corpo que poderá ser fecundado... Quem não desejar aquele corpo, nem entra no corpo, mas a fila é grande e muitos, nem querem saber se é masculino, feminino, pois o Gênero é decidido, se tiver esta condição, por quem habitar o Corpo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • C

      Celito Medeiros

      16/04/2019 16:52:20

      3. Se você se tornou o dono do Corpo, só entrará nele quando decidir, muitas vezes após a concepção e em outras, apenas antes do nascimento. Nem vou adiante, pois considero CRIME qualquer atentado à vida, seja o nasciturno competente, seu corpo perfeito ou não, não cabe a NINGUÉM decidir, a não ser ELE mesmo...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.