i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Introdução

O poder da razão e do diálogo

À convicção de que o homem é capaz de atingir a verdade segue-se a convicção de que ele é capaz de recebê-la e de compartilhá-la

  • PorGazeta do Povo
  • 29/04/2017 00:57
 | Felipe Lima
| Foto: Felipe Lima

Expor nossa visão de mundo, como a Gazeta do Povo faz agora, é em alguma medida uma demonstração de que acreditamos na capacidade de o ser humano, por meio do uso da inteligência, atingir a realidade, ainda que de forma imperfeita e incompleta.

É uma crença ousada, em tempos de tanta dúvida acerca do poder da razão, de tanta desconfiança com relação à capacidade cognoscitiva do homem. Se em todas as épocas houve pensadores que levantaram a bandeira dessa desconfiança, os últimos dois séculos viram essa tendência agigantar-se, a ponto de ter conquistado muitos dos mais brilhantes filósofos deste período. Não são poucas as razões que militam a favor desta descrença, mas ainda assim preferimos nos unir àqueles pensadores que, malgrado todas as dificuldades, não se desanimaram com a força da razão, convencidos de que mil obstáculos não formam necessariamente uma dúvida.

Se não há verdades objetivas, abre-se espaço para o voluntarismo

Mas em que se manifesta essa descrença? Ela existe mesmo? Poderia parecer que não. Afinal, as pessoas, os próprios filósofos, os cientistas, os empresários, os homens públicos continuam vivendo e fazendo uso da inteligência, da razão. É verdade. São poucos os que são completamente céticos quanto ao poder dos recursos cognoscitivos humanos. Mas essa desconfiança existe, está alastrada e se situa sobretudo na capacidade de a razão ser a porta de compreensão do que é mais importante para o homem. De compreensão e de guia para nossas decisões. Nas palavras do filósofo escocês Alasdair MacIntyre, há atualmente “um cinismo generalizado em nossa cultura quanto ao poder ou mesmo à relevância do argumento racional em questões consideradas suficientemente fundamentais”. Isto é, quando se trata das questões mais decisivas para o homem – seu destino, a felicidade, a finalidade da vida em sociedade –, há uma descrença quanto à capacidade de a razão ter realmente algo a dizer. A filosofia pós-moderna, como elaborada por eminentes pensadores como Jean-François Lyotard, Jacques Derrida e Jean Baudrillard, se propôs a demolir quaisquer pretensões de existência de verdades objetivas. Na cultura e ambiente, por assim dizer, “pós-modernos”, que não se confundem necessariamente com o pensamento daqueles autores, ser convincente passou a ser mais importante que estar certo – até porque, sem verdades objetivas, ninguém poderia considerar que está certo sobre algo. A constatação do mesmo MacIntyre é certeira: “Os argumentos, é preciso dizer, passaram a ser compreendidos em alguns círculos não como expressões de racionalidade, mas como armas, técnicas de exposição que constituem uma parte decisiva das habilidades profissionais de advogados, acadêmicos, economistas e jornalistas que, através delas, dominam aqueles que não têm fluência ou articulação dialética”. Não é esse o nosso olhar sobre o poder da razão.

Descartes, nos albores da filosofia moderna, trouxe ao mundo a ilusão de que o homem seria capaz de compreender a realidade em sua inteireza, desde suas causas mais remotas até suas consequências mais imprevisíveis. A frustração dessa pretensão, nos séculos subsequentes, deu lugar a seu oposto: um relativismo generalizado que, em sua formulação pós-moderna, esconde uma contradição autodestrutiva, pois a afirmação da inexistência de verdades objetivas é imposta como verdade objetiva, ou seja, como aquilo que se pretende negar. Nem sempre é fácil perceber essa incoerência, mas ignorá-la conduz a que o relativismo permeie a sociedade, com todas as suas consequências. Se não há verdades objetivas, um núcleo central de princípios que não podem estar sujeitos a relativização, abre-se espaço para um voluntarismo que se manifesta individualmente – a escolha quanto a visões de mundo, ao que é essencial para o homem, aos valores, se torna uma questão de decisão não racional, insuscetível de compartilhamento por via de argumentação – e coletivamente, quando se consagra a vontade da maioria como “verdade” ou diretriz para a vida, sem espaço para a salvaguarda de direitos fundamentais das minorias, que precisam estar fora da ditadura da maioria.

Preferimos nos unir àqueles pensadores que não se desanimaram com a força da razão

À convicção de que o homem é capaz de atingir a verdade segue-se a convicção de que ele é capaz de recebê-la e de compartilhá-la. Revelar e propor aquilo em que se acredita é sinal claro de respeito ao outro, à inteligência do outro. Se a disposição ao debate estiver de mãos dadas com o respeito à autonomia do outro (que se fundamenta, por sua vez, na convicção forte de que a dignidade do homem requer que a busca da verdade e a orientação da própria vida sejam alcançadas pelo esforço próprio e jamais impostas de fora) e com a disposição de retificar quando se percebe o erro, será possível evitar diversas armadilhas derivadas do voluntarismo relativista, como a intolerância contra as ideias que não estejam na moda – em outras palavras, a opressão do politicamente correto. A ascensão, inclusive no meio universitário, do que se convencionou chamar de “microagressão” é prova de que essa opressão está atingindo um nível tal que até mesmo o ambiente que deveria ser o mais propício à discussão e à busca da verdade está se fechando a essa possibilidade.

As grandes questões da humanidade, é claro, não se resolvem em questão de minutos. Algumas delas consumiram vidas inteiras de labor filosófico e séculos de debates. Mas a complexidade da realidade não deveria servir para desanimar quem se entrega a essa busca. A realidade é complexa, inesgotável, mas não inatingível.

13 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 13 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • P

    Poliana dos Santos Martins

    ± 90 dias

    Gazeta do Povo é o melhor jornal desse país! Estou com vocês, sempre!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paula Beatriz de Sa Borini

    ± 988 dias

    “Revelar e propor aquilo em que se acredita é sinal claro de respeito ao outro, à inteligência do outro.” Incrível GP. Parabéns por esta honestidade e respeito aos leitores. Precisamos de uma imprensa verdadeira, que nos respeita e nos dá subsídios para pensar e dialogar. Somos seres humanos, movidos por inteligência e razão, capazes de alcançar a verdade. Obrigada por se proporem a nos ajudar nesta busca.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Joao Queiroz

    ± 1221 dias

    Parabéns GP pela coragem de buscar a verdade em um mundo de relativismos. É um marco na história da imprensa brasileira. Orgulho de ser assinante, orgulho de ser paranaense.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Liana Justen

    ± 1221 dias

    " À convicção de que o homem é capaz de atingir a verdade segue-se a convicção de que ele é capaz de recebê-la e de compartilhá-la." Isso é medieval. Achar q a verdade está em pronta em algum lugar (Bíblia, cosmos). Seria essa verdade a que avança sobre o utero feminino o colocando sob jugo da Igreja? Nao, obrigado, esse tipo de filosofia ja está no museu.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • J

      Joao Queiroz

      ± 1221 dias

      O lugar do comum do pensamento humanista rasteiro. Imagina que apenas por citar medieval e Bíblia já está demonizando. Não mais. Corroboro com o que disse o Marcio: o útero pertence à mulher, uma vida indefesa eventualmente presente nele, interessa a todos nós.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • M

      Márcio Pinheiro

      ± 1221 dias

      O útero da mulher a ela pertence; a vida nele, não. Acredito que à palavra igreja você atribua o poder de seus valores morais judáico-cristãos sobre a sociedade, uma vez que o nosso estado é laico (mas não ateu, graças a Deus).

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    PAULO C.P.

    ± 1222 dias

    Se a suposta "opressão" do politicamente correto nos fecha a verdade, seria está então o contrário do discurso tido por "correto" ? Os conservadores jamais irão se abrir para a busca dessa verdade justamente porque acreditam que ela existe e pior, pertence a eles. Mas para não parecer que tudo relativizo digo que acredito em uma única verdade: a do desejo, não consciente, mas narcísico, inconsciente e indestrutível. Fazer dele e com ele um viver possível em sociedade deveria ser a meta do homem e não exaltar sua marca de imaginária autossuficiência.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • J

      Joao Queiroz

      ± 1221 dias

      A meta seria um desejo narcísico? E Paulo, você deveria conhecer o conservadorismo antes de abrir a boca. É justamente por desconfiar daqueles que imaginam dominar a verdade que o conservadorismo não acredita em revoluções ou soluções mágicas mas na construção secular de valores acumulados. Imaginária autossuficiência é sim narcísico, é egóico. Buscar a verdade fora dela é ser conservador.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • L

      Liana Justen

      ± 1221 dias

      Muito interessante sua ponderação!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Antônio marcos

    ± 1222 dias

    Usar de poder econômico e do monopólio das concessões estatal, para impor a verdade que só a elite acredita?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    3 Respostas
    • J

      Joao Queiroz

      ± 1221 dias

      Perfeita definição: de socialismo. A GP propõe autonomia individual o que de pronto exclui a tutela estatal em sentido lato.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • J

      Joao Queiroz

      ± 1221 dias

      Perfeita definição: de socialismo. A GP propõe autonomia individual o que de pronto exclui a tutela estatal em sentido lato.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • L

      Liana Justen

      ± 1221 dias

      E uma elite provinciana e decadente, insuficiente pra sustentar este jornal. Gazeta, open your mind or die!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.