i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Coluna do leitor

Condolências

  • 20/03/2009 21:05

Há longos anos nossas casas paternas se avizinhavam e, recentemente, também. Laços de amizade aproximavam nossas famílias, e a carreira de magistrados de nossos pais, identificavam-nos. Contemporânea de colégio e amiga de sua querida irmã e de sua amada esposa, eu seguia os importantes lances de sua vida profissional com especial interesse e admiração. Eram tantas suas qualidades. Qual delas mais enaltecer? Empresário de larga visão, grande tribuno, professor ilustrado, homem sábio, belo e culto que regrava sua impoluta vida pela ética, preservando as tradições e amando, com grandeza de espírito, sua terra natal que honrava com trabalho digno e construtivo. Externo, minhas e de minha família, sinceras condolências à família. Como o Paraná, sentimo-nos de luto pelo falecimento de seu dileto filho.

Maria Rosa Cartaxo Moura, membro da Academia Feminina de Letras do Paraná

Os lapeanos da ONG Lapamundi choram a morte de nosso "conterrâneo" por herança e por escolha: Francisco Cunha Pereira Filho. A Praça Osório não será mais a mesma sem sua chegada sempre elegante. Cada lapeano, por ele tão bem recebido e com a maior seriedade atendido, sente-se menos representado nas lides da comunicação. Vamos continuar a prestar nossas homenagens ao homem que tanto fez pelo Paraná, sempre orgulhoso de suas raízes.

Maria de Lourdes Montenegro Holzmnann, presidente da Lapamundi

Ao ler sobre a trajetória de Francisco Cunha Pereira Filho, me emocionei e chorei. Um grande homem do Paraná se foi, mas sua luta, generosidade e exemplo de vida ficam na história do Paraná para as próximas gerações. Um homem com objetivos traçados, humano e sensacional.

Ezio Dallarosa Jr., publicitário, por e-mail

Perdemos todos: perde sua família um ente querido; perdem as empresas componentes da RPC e seus colaboradores um líder e principal entusiasta; perde o Paraná um dos vultos mais significativos e importantes da sua história. Porém, seu trabalho e as conquistas dele advindas não serão perdidas.

Hélio Azevedo de Castro, por e-mail

Sem nunca ter ocupado um cargo político, Francisco Cunha Pereira Filho foi o homem público mais importante de nossa história recente e quem mais fez por nosso estado. Choramos pelo mais ilustre filho de nossa querida terra paranaense.

Jorge Derviche Filho, por e-mail

O espírito do dr. Francisco já descansa em paz, na companhia do Criador. Seu legado aqui na Terra ficará para sempre, principalmente no trato com as pessoas simples e humildes e nas soluções para o povo e sua comunidade, como está demonstrado no caderno especial da Gazeta do Povo de 19/3.

José Pedro Naisser, ecologista, por e-mail

Francisco Cunha Pereira, Mateus Leme, General Carneiro e alguns outros: visionários, desbravadores e grandes guerreiros.

André P. Santos, por e-mail

Não tive o prazer de conhecer o dr. Francisco pessoalmente, mas o histórico de vida nos dá a impressão de que éramos íntimos, face à extraordinária lição de vida e ao exemplar comportamento cívico desse paranaense.

Mauricio Fernando Brotto, por e-mail

Escrevo pra prestar condolências à família e aos companheiros de trabalho do jornalista Francisco Cunha Pereira Filho, que com engajamento, equilíbrio e honestidade deixou seu nome gravado na história paranaense. Lamento profundamente a perda de alguém que era muito querido por seus companheiros e por aqueles com quem lidava. Todos nos lembraremos dele como uma pessoa sempre disposta a ajudar.

Jair Cézar, vereador, Curitiba

O time da Positivo Informática envia seus mais sinceros sentimentos à família de Francisco Cunha Pereira Filho pela perda irreparável dessa personalidade tão relevante para a história do Paraná. Durante as mais de quatro décadas em que esteve no comando do mais importante grupo de comunicação do estado, o Dr. Francisco foi personagem ativo nas batalhas em defesa da sociedade local e da política paranaense. Porém, fica a lição do homem que levantou tantas bandeiras e a certeza de que nossa missão, daqui pra frente, é continuar a lutar pelo desenvolvimento do Paraná e seguir os passos de grandes lideranças como o Dr. Francisco.

Hélio Bruck Rotenberg, presidente da Positivo Informática

"A morte é vontade imutável e inquestionável de Deus, pois alcança até mesmo pessoas como Dr. Francisco da Cunha Pereira Filho, que pela sua bondade e inteligência deveria durar para sempre." Pois naturalmente, pelo que foi em vida, hoje na eternidade torna-se um homem, que na terra nunca terá fim.Será lembrança das lembranças de quem o conheceu, principalmente de forma pessoal.

Valdir Bicudo, Curitiba-PR

Manifesto profundo pesar pela morte do dr. Francisco Cunha Pereira Filho e transmito condolências à esposa Terezinha, aos filhos Francisco Neto, Guilherme, Ana Amélia e Cristina, aos netos e também aos funcionários do Grupo RPC. Dr. Francisco se destacou por suas campanhas em benefício do Paraná e dos paranaenses e é uma grande perda para nosso estado.

Lygia Lumina Pupatto, secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Na quinta-feira, como de costume, liguei para o porteiro para que enviasse pelo elevador meu exemplar diário da Gazeta do Povo. Com surpresa recebi a notícia que ela ainda não havia chegado. Há tantos anos como assinante, não lembrei de um único atraso na entrega. Quando a Gazeta chegou, mal olhei a capa descobri o motivo do atraso do meu jornal. No caderno especial, muita emoção quando, em entrevista, Dr. Francisco comenta: "Foi um dos melhores abraços que nós dois trocamos na vida", falando que recebeu de seu pai, por ocasião de sua formatura em Direito, o Prêmio Brigadeiro Franco como melhor aluno em Direito Civil. Poucas pessoas neste mundo recebem uma missão tão complexa, e um número muito menor delas consegue cumpri-la na totalidade. Dr. Francisco com certeza foi uma dessas pessoas. E cumpriu com louvor sua missão.

Ernani Guarita Cartaxo Neto, por e-mail

Os mais profundo votos de pesar a essa figura ilustre, paranista por vocação, defensor do nosso estado e da união acima de tudo. A Gazeta do Povo, que sempre traz as notícias, informação e cultura para a população, amanheceu de luto na quinta-feira, assim como o estado do Paraná. O dia frio e chuvoso marcou esse momento de tristeza e reflexão.

Guilherme Sell, Curitiba – PR

Curitiba amanheceu triste dia no 19 de março. Nossos sentimentos de pesar a toda família RPC pela perda do grande paranaense que foi Francisco Cunha Pereira Filho. Por diversas vezes tive o privilégio de trocar ideias quando ele atendia os amigos no antigo escritório, no Castelo do Batel. Foi ali que tive o apoio fundamental para libertar Curitiba do famigerado imposto de transação de imóveis, chamado "laudêmio", numa campanha memorável realizada 15 anos atrás. Os meios de comunicação sob o seu comando, principalmente a Gazeta do Povo, esclareceram a população sobre o projeto de lei que havia apresentado na Câmara Municipal, acabando com o tributo de origem imperial. Doutor Francisco sempre foi um grande defensor de causas paranistas e curitibanas. Graças à sua ação que o Paraná não se dividiu. Vai deixar muitas saudades.

Antonio Borges dos Reis, Engenheiro Civil

Com profundo pesar que os produtores audiovisuais do Paraná recebem a notícia do falecimento do Dr. Francisco da Cunha Pereira, um dos homens mais comprometidos com o desenvolvimento social, humano e cultural do nosso estado e do nosso povo. Neste momento nos solidarizamos com seus familiares e funcionários, certos de que o verdadeiro valor de um homem se mede pelo legado por ele deixado, o qual certamente será perpetuado nas ações de todos que integram a grande Rede Paranaense de Comunicação.

Sindicato da Indústria Audiovisual do Paraná

Perdemos um grande homem, que ficará sempre em nossa lembrança como um benemérito paranista. O legado que deixa servirá para que seus filhos deem continuidade à grande obra realizada em sua Gazeta do Povo e na RPC. Que junte-se a Deus e continue iluminando o nosso abençoado Paraná.

Raul Elias Karam, aeroviário aposentado, por e-mail

Em razão de espaço ou compreensão, os textos podem ser resumidos ou editados. O jornal se reserva o direito de publicar ou não as colaborações.

Praça Carlos Gomes, 4 • CEP 80010-140 – Curitiba, PR Fax (041) 3321-5129

leitor@gazetadopovo.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.