i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Coluna do leitor

Diretas Já

  • Porleitor@gazetadopovo.com.br
  • 13/01/2014 21:03

Mídias Sociais

Diretas Já

"Foi um movimento popular importantantíssimo e marcou a inevitabilidade de os militares saírem do poder. É um orgulho Curitiba ter sido a primeira capital a organizar as Diretas Já."

Thiago Ferrari Turra, via Facebook, sobre o aniversário de 30 anos do comício das Diretas Já em Curitiba.

Guido Mantega

"E a inflação batendo os 4% ao mês ou mais, tudo subindo nas alturas, alimentos, estacionamentos, peças, serviços, eletrônicos. Onde eles encontram o índice de 5% ao ano?"

Georg H. Filho, via Facebook, sobre o editorial "Mantega e os ‘nervosinhos’" (Gazeta, 13/1).

IPTU

"Sai governo, entra governo, e a meta sempre é aumentar impostos sem dar retorno para o município, e o povo que pague."

Milton Candal, via Facebook, sobre o aumento do IPTU de Curitiba.

Pedreira Paulo Leminski

"Será que agora vai, e finalmente poderemos voltar a assistir grandes shows na boa e velha Pedreira?"

Rodrigo Albuquerque de Araujo Costa, via Facebook, sobre revogação da liminar que impedia a reabertura da Pedreira Paulo Leminski.

Contribua você também com sua opinião por meio da página da Gazeta do Povo no Facebook www.facebook.com/gazetadopovo ou do perfil no Twitter twitter.com/gazetadopovo

O movimento Diretas Já (Gazeta, 12/1), que agitou a Boca Maldita há 30 anos, deve ser sempre relembrado como forma de mostrar às novas gerações que nem haviam nascido ainda (como eu) que é possível, sim, transformar o cenário social no qual estamos inseridos. Não é à toa que as manifestações de junho do ano passado e o movimento dos caras-pintadas foram comparados com as Diretas. Acredito que nós, jovens, que somos tão ativos em redes sociais para compartilhar opiniões diversas, devemos usar esses referenciais históricos como forma de entrarmos na história não como heróis da pátria, mas como cidadãos atuantes.

Allyson Dolenga

IPTU

O que deveria ser considerado em aumentos de IPTU (Gazeta, 12/1) é que o fato de o valor dos imóveis ter aumentado muito acima da inflação não quer dizer que a renda de quem mora neles também tenha aumentado. Essa valorização dos imóveis só representaria um benefício real se o imóvel fosse vendido. Se a casa ou apartamento em que um sujeito mora dobrou de valor, mas seu salário só aumentou 10%, o que ele vai fazer? Pagar o dobro de imposto, comprometendo muito mais da sua renda? Ou ter de ir procurar uma moradia de menor valor?

Alvaro Antunes

Presídios 1

Brilhante o artigo de Alberto Dines "A ilha de felicidade chamada Maranhão" (Gazeta, 11/1). Assistimos a uma tragédia cíclica. O Maranhão é a França do século 18. Só falta os Sarney, que agora exigem caviar e champanhe em seu modesto cotidiano palaciano, dizerem à população miserável daquele rincão para que comam croissants já que lhes falta pão.

Cesar A. G. Scigliano

Presídios 2

O método adotado no Paraná pode amenizar a crise no sistema carcerário do Maranhão, mas no país ainda não existe um método eficaz de administração carcerária. Muitas ações necessárias para uma boa administração penitenciária estão sendo improvisadas no Paraná, como a assistência jurídica e médica. E ainda colocaram jovens com contratos temporários de serviço para cuidar de presos em delegacias, o que é um risco tanto para os presos como para os funcionários temporários. O sistema carcerário no Brasil ainda é um caos.

Antonio T. Rodrigues

Dom Orani

Carismático, simples e humilde, além de sensível às mazelas sociais, o papa Francisco tem demonstrado durante seu curto tempo de pontificado a que veio. A nomeação do brasileiro dom Orani Tempesta (Gazeta, 12/1) como cardeal demonstra claramente que o Santo Padre tem um só compromisso: resgatar a tolerância, o amor, a fé e a fraternidade deste conturbado mundo carente de valores éticos e morais.

Marcelo Rebinski, historiador

Copa do Mundo

Meus protestos à Fifa, que está discriminando idosos em nosso país. Ao me inscrever no site para a compra de ingressos, fui obrigado a entrar na famigerada lista dos beneficiados acima de 60 anos, para os quais o número de ingressos é de 10% do total. Quero pagar o valor total do ingresso e ter a oportunidade de assistir a pelo menos um jogo, mas a lei me tira a liberdade de pagar quanto eu quero.

Paulo Osni Wendt

Concertos

O Teatro Guaíra tem apresentado um concerto por mês dirigido às crianças, em que elas fazem a festa. Isso é maravilhoso. Mas há pais que não têm educação e levam seus pimpolhos a concertos que pedem silêncio. Crianças abaixo de 6 anos não deveriam entrar em concertos que pedem silêncio. São três os desrespeitos: ao autor, que deu sua vida para nos entregar suas obras-primas; ao músico, que não merece ser tratado dessa forma; e, finalmente, ao público, que gostaria de poder assistir às obras dos mestres com a dignidade e atenção que elas merecem.

Paulo José da Costa

Transporte

Apesar de a unanimidade dos entendidos apontar o transporte rodoviário como sendo o mais caro e, consequentemente, menos vantajoso que os demais, não se fala no Brasil em ampliar as linhas férreas ou desenvolver o transporte hídrico. Mesmo em época de eleição, não há discussão efetiva sobre o tema. Por essas e por outras, o "custo Brasil" não para de crescer.

Luiz Guilherme Carvalho Guimarães

Metrô de Curitiba 1

Ao leitor Elias Abdalla Neto (Gazeta, 13/1), que questionou a divulgação da tarifa do metrô, "obra que nem começou", esclarecemos que a fixação da tarifa é premissa legal para balizar a licitação. Ou seja, a prefeitura precisa especificar o valor para que os interessados na construção possam fazer suas propostas. Não há, portanto, nenhuma precipitação, mas sim cumprimento de exigência da lei.

Gladimir Nascimento, secretário de Comunicação Social de Curitiba

Metrô de Curitiba 2

Li e ouvi inúmeras críticas ao metrô, mas nenhuma que apontasse outra solução, uma saída para o caos no trânsito. A classe média não tem alternativa e por isso entope nossas vias com seus carros. Há 30 anos nosso trânsito era semelhante ao de dias de feriado. Como será daqui a dez anos? Poderemos deixar nossos carros em casa? Haverá alternativa? Precisamos discutir o meio de transporte de 2020.

Fernando Saldanha

Táxis

A falta de táxi (Gazeta, 12/1) e consequente deficiência na qualidade no atendimento devem ser decorrentes de um grande lobby da classe. Vejam o exemplo de Buenos Aires, onde a cada 5 minutos passa um táxi barato e de boa qualidade. Se tivéssemos um serviço de táxi eficiente, muitos deixariam de usar carros particulares, principalmente no Centro de Curitiba.

Helio Takefumi Mori, engenheiro civil

Ônibus

Gostaria de saber quem bolou os anúncios que dizem "Tá nervoso, vá de ônibus" ou "Gasolina tá cara, vá de ônibus". Quem fez essa campanha é sem noção. Essa pessoa deveria pegar o ônibus às 6 da manhã para ver como é. Quer mais estresse do que andar em ônibus imundo e lotado?

Rosangela Marta Valoto Michels

Litoral

A Praia Mansa de Caiobá está sofrendo! Um lugar tão bonito, mas à noite não existe sossego, o barulho é infernal, os moradores que pagam impostos não conseguem descansar porque adolescentes mal educados tomam conta da praia. A polícia não aparece, as autoridades não se importam, o caos está armado. No ano passado foi a mesma coisa, fiz a reclamação para prefeitura e para a Polícia Militar, mas nada adiantou.

Daisy Martinelli

"Vaquinha"

A desfaçatez dos envolvidos no processo do mensalão não tem limites. Agora estão criando sites no sentido de arrecadar doações para pagar as multas impostas pelo STF. Ora, isso não passa de uma cortina de fumaça. É óbvio que essa gente não precisa de dinheiro, embora não possa dizê-lo. A quem eles pensam que estão enganando? São muito caras de pau, para dizer o mínimo!

José Marques, São Paulo – SP

Caixa 1

Não é possível que um banco federal como a Caixa (Gazeta, 13/1) faça tamanha desonestidade para com seus depositantes como confiscar contas inativas. Em um país sério, toda a diretoria do banco já estaria vendendo pipoca em campo de futebol!

Pedro Sartori

Caixa 2

Sinceramente não sei mais o que de ruim poderá acontecer no país, nesta era petista! A Caixa, em 2012, se apoderou de R$ 719 milhões das contas de poupança de 525 mil correntistas. E a sua diretoria, interpelada que foi pela Controladoria-Geral da União e também pelo Banco Central, afirmou como desculpa que surrupiou esses valores porque seus clientes não mais movimentavam suas contas. Não é um atentado à segurança nacional?

Paulo Panossian, São Carlos – SP

Guido Mantega

O que dizer da política de Guido Mantega (Gazeta, 13/1), que faz mágicas com a economia a fim de manter dados positivos quanto ao equilíbrio fiscal, meta de inflação e câmbio flutuante, quando se sabe que tudo não passa de uma grande mentira? O Brasil cobra muito, devolve pouco e, se o governo não reagir firmemente contra a alta de preços, ficará mais difícil conter a inflação. Conforme revelado pelo Ibope, a taxa de otimismo do brasileiro caiu e a explicação da diminuição do otimismo se explica pelo bolso.

Izabel Avallone, São Paulo – SP

MMA

Sobre algumas opiniões negativas a respeito da prática do MMA, vale ressaltar que esse estilo de luta requer conhecimento apurado de várias combinações de artes marciais, muito treino, disciplina, técnica, força e estratégia. A luta remonta ao nascimento da civilização e espelha a própria sobrevivência do homem sobre a terra, seus desafios, medos e limites.

Luiz Vidal

* * * * *

As mensagens devem ser enviadas à Redação com identificação do autor, endereço e telefone. Em razão de espaço ou compreensão, os textos podem ser resumidos ou editados. O jornal se reserva, ainda, o direito de publicar ou não as colaborações.Rua Pedro Ivo, 459 - Centro - Curitiba, PR - CEP 80010-020 - Tel.: (41) 3321-5999 - Fax: (41) 3321-5472.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.