Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O contato com o mundo virtual é de extrema necessidade nos dias atuais, tanto para o uso pessoal quanto para o aprimoramento do aprendizado. Assim, o professor que leva em conta os recursos tecnológicos (Gazeta, 17/10) acaba proporcionando uma nova forma de estudo, mantendo também o contato com os alunos pelo meio virtual. Portanto, é de extrema relevância levar a tecnologia até as escolas, possibilitando uma maneira diferenciada e eficiente de se aprender.

Eduarda Silva Reichert, Paranaguá – PR

Educação 2

O fato de o bom professor ser reconhecido pelo uso das tecnologias em sala de aula complementa uma tendência de pesquisas que remetem ao professor a responsabilidade quase que exclusiva pelo seu desenvolvimento e pelo desenvolvimento do ensino. Concordo que há margem para melhorarmos, em especial no uso das tecnologias em sala, mas é necessário que outras ações sejam realizadas a priori, como abrir espaços de tempo para que os professores reconfigurem as suas aulas. Além disso, a rede precisa funcionar de maneira que não seja necessário improvisar porque ela caiu ou ficar esperando muito tempo até que o download ou o acesso a determinado site seja feito pelos alunos. Não adianta atribuir exclusivamente a responsabilidade ao professor. É como responsabilizar só a polícia pelo problema da criminalidade.

João Augusto Moliani, professor da UTFPR

Educação 3

O bom professor deve, antes de tudo, entender a sua disciplina específica e ter uma noção clara das demais, sempre atualizando-se e levando aos seus alunos as novidades do mundo contemporâneo. Quanto à tecnologia, os nossos jovens estão enterrados nela e querem que a escola seja uma continuação de suas salas e quartos de bate-papo e curtição das redes sociais.

Emerson Pugsley

Estradas

É revoltante o descaso em que as rodovias brasileiras se encontram (Gazeta, 17/10), já que são a principal via econômica do país. O Brasil, ainda um país em desenvolvimento, é uma economia produtora e exportadora de grãos, seu principal produto econômico, que depende das rodovias para ser transportado. Porém, o uso de transporte de carga caminhoneira é um método decadente que, além de atrasar o tempo de entrega do produto, piora ainda mais o estado em que as rodovias se encontram.

Matheus Sampaio Araújo, Paranaguá – PR

Sistema prisional

O caso da revolta dos presos em Guarapuava é simplesmente inaceitável! A atitude do diretor do presidio, ao não tomar uma medida mais drástica, foi covarde. Eu não toleraria que esses vagabundos e bandidos fizessem, de jeito nenhum, o que fizeram.

Edgar Freygang, aposentado

Gastronomia

O Armazém Romanus, casa que funcionou durante 24 anos em Morretes, decidiu deixar as raízes para a capital. Curitiba ganhou mais um restaurante de nome, mas para Morretes essa mudança não foi tão positiva. Os clientes que desciam a serra para uma visita à casa não irão mais, assim afetando a economia de Morretes. Quando os curitibanos vinham almoçar no Romanus, eles visitavam lojas de lembranças, iam a sorveterias, contribuíam para a economia gastando na cidade. Agora, com o Romanus em Curitiba, eles não visitarão Morretes e deixarão de consumir produtos de outros estabelecimentos.

Maria Tereza Farias de Azevedo

Economia 1

O fenômeno Lula diz que nunca se viajou tanto, tantos carros zero, tanto isto, tanto aquilo... uma verdadeira festa. O que Lula não diz é que isso está custando US$ 80 bilhões por ano, mais aumento da dívida interna. Uma verdadeira bomba relógio. Estamos gastando muito e mal. A mudança terá de ser feita por bem ou por mal. A esperança é que uma boa administração reduza os custos da inevitável mudança.

Domingos Ribeiro

Economia 2

Em editorial, a revista inglesa The Economist afirma que, quando a presidente Dilma foi eleita, o Brasil parecia prestes a aproveitar todo o seu potencial, mas que, durante a gestão, a economia estagnou e o avanço social desacelerou. Face a essas críticas, seria saudável que essa revista se preocupasse com a economia do seu país, visto o Banco Central inglês ter anunciado que não espera crescimento no médio prazo conforme previsto no início da crise mundial. Governantes ingleses não esperavam que os efeitos tivessem longa duração e péssimos resultados para a economia do país, principalmente quando o assunto é geração de emprego aos adultos e aos jovens.

Danilo Guedes Romeu, professor

Privilégios

Excelente e oportuno o artigo de José Lucio Glomb, ex-presidente da OAB do Paraná (Gazeta, 15/10). Os juízes recebem salários dignos, sem necessidade de arranjos como auxílio-moradia. Um juiz da corte sueca diz que esses tipos de concessões podem levar ao descrédito os agentes públicos, com a perda do respeito da população. Não é isso que já está ocorrendo em nosso país, onde leis são feitas para dar legalidade a atos e comportamentos desonestos? Faltam movimentos sérios, apolíticos, necessários para promover a honestidade como atributo normal do ser humano, ensinando que anormal é ser desonesto em todos os sentidos.

João Candido de Oliveira Neto

Eleições

O telespectador do debate deve ter ficado confuso. Com tantas acusações, tantas verdades e inverdades de uma parte a outra, é isso que temos para governar o Brasil? Se esses debates fossem o único referencial para a eleição, o povo deveria ostentar seu sentimento patriótico e negar veemente tanto Dilma quanto Aécio. De políticas ineficazes o país já está cheio.

Gabriel Bocorny Guidotti

Lava Jato

Roubar de empresas públicas no Brasil sempre acabou em pizza, a despeito do governo de plantão. Só que agora roubaram de uma empresa brasileira com ativos negociados no mercado internacional, na Bolsa de Nova York. Como a SEC não se dobra a partidos e a lei americana é igual para todos, a roubalheira na Petrobras vai pegar fundo. O pior é que os larápios não podem alegar que as denúncias são falsas ou eleitoreiras. Dilma está cada vez mais enrolada.

Claudio Juchem, São Paulo – SP

Fome

A luta contra a fome sempre foi uma realidade humana. Hoje, já com 7 bilhões de habitantes, a Terra continua a lutar para permanecer longe desse flagelo. A má distribuição de renda é um fator importante para a permanência da fome em algumas regiões da África, da América Latina, da Ásia e de outros lugares. Josué de Castro, em seu livro Geografia da Fome, denuncia a política de exclusão social como fator gerador da fome. Com as crises econômica, ecológica, energética e outras, o fenômeno da fome volta a ameaçar os habitantes do planeta com mais vigor. Só o trabalho é garantia estável na luta contra a fome!

Paulo Roberto Girão Lessa, Fortaleza – CE

Transporte coletivo

Dias atrás, embarquei no ônibus Vila Rex e me surpreendi positivamente. Como não sabia onde ficava meu destino, acompanhei as placas das ruas, mas, quando vi, cheguei ao ponto final. Expliquei a situação e o motorista disse que ficasse no ônibus, que eu até teria de pagar outra passagem, mas ele percebeu que eu não era da região. Eu disse aonde queria ir, o ônibus voltava por aquela rua e pude descer no meu destino. Parabéns ao motorista e ao cobrador pelo bom senso, algo raro hoje em dia!

Juarez Santos

Trânsito

Outro dia enviei uma mensagem para a Gazeta criticando enfaticamente a implantação de um binário nas ruas Camões e Padre Germano Mayer. O presidente do Ippuc, ao lê-la, teve a gentileza e cuidado de me solicitar que fosse conhecer o projeto. Verifiquei que eu estava impactado pela tendência, até então, de se abrir vias para a circulação de veículos sem enfoque no principal, que é o bem-estar do cidadão. Mas, no projeto em questão, vi que houve a preocupação da equipe técnica em abrir uma perspectiva de melhor fluxo de trânsito, inclusive e especialmente dos coletivos, sem danificar a paisagem e a vida dos habitantes do bairro, levando-se em conta que, além de moradores, a região já comporta comércio e outras instituições, como escolas. As áreas verdes serão preservadas e até ampliadas, e a arborização das ruas será respeitada. Que essa tendência de respeitar a qualidade de vida possa persistir em qualquer administração pública.

Oswaldo E. Aranha

Violência

Preventivamente, a polícia tem de agir coibindo o uso e tráfico de drogas. O alto consumo de bebidas alcoólicas em bares colabora para o número de homicídios (seja no trânsito, seja por brigas). Assim, tem de haver fiscalização do Batalhão de Trânsito e atendimento pela PM de denúncias e ocorrências (o que não ocorre na prática), além de punição dos criminosos. Para isso, a polícia necessita de um melhor aparato para as investigações, bem como de treinamento especializado.

Ruy José Miranda Ratton

Assembleia Legislativa

Peço a Ratinho Junior que se posicione contra o projeto que cria a Previdência do Legislativo. O eleitor não elege um parlamentar para ele legislar em causa própria e só ficar votando aumento de tarifa; o parlamentar tem de, primeiro, ver os interesses da coletividade e só depois os que forem necessários para o seu sustento, sempre com autonomia e independência.

Valter Ramos

* * * * *

As mensagens devem ser enviadas à Redação com identificação do autor, endereço e telefone. Em razão de espaço ou compreensão, os textos podem ser resumidos ou editados. O jornal se reserva, ainda, o direito de publicar ou não as colaborações.Rua Pedro Ivo, 459 - Centro • Curitiba, PR - CEP 80010-020 • Tel.: (41) 3321-5999 - Fax: (41) 3321-5472.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]