• Carregando...

A maioria da população não acredita mais nos políticos, que protegem-se na "imunidade parlamentar" (vergonha nacional em pleno terceiro milênio) para praticar crimes generalizados cuja apuração sempre termina em "pizza". Quanto à maioria dos magistrados (juízes, juízes-desembargadores e juízes-ministros), pensa-se a mesma coisa. O povo precisa ir para as ruas, pressionar senadores e deputados federais a votarem urgentemente uma lei que proíba criminosos de esconderem o rosto na televisão e outra sobre o voto aberto no Congresso Nacional, em Brasília.

Adalberto Lima SantosRio de Janeiro – RJ

Partidos

Acredito que o ministro da Defesa, Nelson Jobim, está um tanto equivocado quanto à sua visão política, pois percebo que os eleitores brasileiros não têm uma noção bastante clara do que seja um partido republicano, socialista ou mesmo democrata. Percebo que os eleitores, ao votarem num determinado candidato, escolhem tanto o partido político quanto seu representado, o candidato, deixando claro que o voto é compartilhado pelo partido político e pelo candidato. No dia em que os eleitores sentirem-se democratas, republicanos ou socialistas, as votações nos candidatos serão mais legitimadas e as trocas de legenda partidária tenderão a ser mínimas, fortalecendo a democracia.

José Américo PomboCuritiba – PR

Verde

É impressionante observar como Curitiba está perdendo seu verde. Um número muito grande de árvores foi cortado nos últimos anos. A falta de árvores aumenta ainda mais a temperatura na cidade, fato que está diminuindo a qualidade de vida dos cidadãos. Apesar de a prefeitura replantar algumas destas árvores, poucas chegam à idade adulta, principalmente por causa do vandalismo. Ao contrário do que muitos pensam, as podas podem atentar contra a saúde das árvores, pois há o risco de danificá-las.

Gabriel Penno SaraivaCuritiba – PR

Serviço militar

"Num país com mão-de-obra jovem, sem perspectiva, é auspiciosa a notícia de que o ministro da Defesa, Nelson Jobim, é radicalmente favorável ao serviço militar obrigatório e ao aproveitamento, em navios de assistência hospitalar e hospitais militares existentes na região Amazônica, de médicos recém-formados nas faculdade públicas, como forma de retribuição pelo ensino gratuito que receberam do governo."

Paulo Marcos G. LustozaRio de Janeiro – RJ

Polícia

Por mais difícil que pareça, devemos confiar em nossos policiais. Como em toda profissão, há os que merecem aplausos e os que criam e desviam a imagem de um grupo. Sempre que precisei dos serviços da polícia fui atendida, e rapidamente. Não sei se foi sorte, mas consegui resolver o problema. Criticar é fácil. Quantos dos que julgam ajudam a mudar essa realidade em que vivemos?

Ana Paula Carula S. Neto, professoraCuritiba – PR

BPTran

Parabenizo o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) pela operação realizada no Parque Náutico, em Curitiba, ao coibir imprudências e excesso de velocidade de motoristas que usam o local para rachas. E fico feliz, também, ao saber que outros parques da capital estão sendo monitorados. Um dos locais de maior freqüência de curitibanos, o Parque Barigüi, por exemplo, está sendo alvo de jovens que fazem alto consumo de bebida alcoólica. Outros abusos constatados são de pessoas que não limpam a sujeira de seus cães ou que andam de bicicleta ou patins em alta velocidade, colocando em risco as famílias que levam crianças pequenas para passear.

Marcos MarianoCuritiba – PR

Patrimônio

O patrimônio histórico de Curitiba deve ser conservado e os depredadores repreendidos. Isso não justifica, porém, o trato preconceituoso e inoportuno do colunista Cid Destefani na matéria sobre atos de vandalismos contra o busto de Zacarias de Góes e Vasconcellos, na praça Zacarias (Gazeta do Povo de 7/10). Classificar as pessoas que modificam o ambiente urbano de "bate-orelhas" e acusá-las, de maneira generalizada, de consumir entorpecentes é uma atitude rasa. Mais raso ainda é não ter a ciência da importância que a "turma do spray" tem para o questionamento do crescimento diruptivo e insano das grandes cidades.

Murilo WesolowiczCuritiba – PR

Independência

"Meus cumprimentos pela histórica decisão de reafirmar a independência editorial de nossa querida Gazeta do Povo."

René Ariel Dotti, advogadoCuritiba – PR

Lei do silêncio

O clube Associação Banestado continua promovendo festas com som alto nos fins de semana, até 5h da manhã, num total desrespeito aos vizinhos e ignorando a lei do silêncio. Onde está o presidente deste clube? Provavelmente dormindo no silêncio da sua casa enquanto somos perturbados a noite toda, sem poder dormir. Espero as devidas providências para que não tenha de recorrer às autoridades competentes!

Paulo ZolerCuritiba – PR

Calçamento

Uma excelente reportagem do Jornal Nacional (1.º/10) mostrou as dificuldades que os idosos enfrentam no dia-a-dia no calçadão de Copacabana. Lá, como aqui em Curitiba, as pedras portuguesas são verdadeiras armadilhas aos nossos sexagenários. Até quando? Será que mais pessoas precisam morrer, sofrer fraturas ou lesões para que nossas autoridades acordem? Está mais do que na hora de ser iniciado um programa de substituição total de nossas calçadas de pedra.

Antonio Borges dos Reis, engenheiro civilCuritiba – PR

Linha Verde

Estão aí as obras da tão esperada Linha Verde. Parabéns. Pena que esta grande obra não contempla trincheiras ou viadutos, o que daria maior velocidade ao fluxo de veículos e com certeza diminuiria os congestionamentos e acidentes. Aí fica a crítica. Por que não se faz de uma vez, bem feito, evitando obras complementares futuramente? Gostaria também de saber por que os calçamentos no Hauer são inferiores aos do Jardim das Américas? Onde estão os representantes do nosso bairro?

Humberto Paulo BortoliniCuritiba – PR

Descaso

Há meses venho observando o estado deplorável dos chafarizes de nossa cidade, nas praças Osório, Zacarias e no Relógio das Flores. Água parada, suja e malcheirosa, segundo as equipes de combate à dengue da Prefeitura de Curitiba, é viveiro do mosquito. Estes locais não são limpos há muito tempo e suas águas estão imundas. Não sei como está a qualidade da água na Praça 29 de Março e no Museu Oscar Niemayer. Sei, contudo, que na Av. das Torres, próximo à divisa com São José dos Pinhais, foi construído recentemente um marco com lâmina d’água, às vésperas de um importante evento ambiental. Hoje o local está seco e abandonado. Um pouco menos de propaganda e mais manutenção do patrimônio da cidade é o que se espera.

Wilson Ronaldo de OliveiraCuritiba – PR

Detran

Há exatos dois meses precisei de atendimento na Ciretran de São José dos Pinhais, onde fui pessimamente atendido. Abri uma reclamação na ouvidoria do Detran e até hoje não recebi uma resposta, embora já tenha pedido várias vezes por e-mail e telefone. A justificativa é sempre a mesma: estamos verificando. Para que serve tal ouvidoria?

Luiz Carlos S. RibasCuritiba – PR

Irresponsabilidade

Li a reportagem "Pais deixam criança trancada dentro de carro" (Gazeta do Povo de 7/10) e fiquei revoltado por ter pais que não sabem que uma criança pequena pode morrer ou entrar em desespero se ficar muito tempo sozinha trancada dentro do carro.

Gabriel GuernieriCuritiba – PR

São Lourenço

A prefeitura deveria concluir o desassoreamento do lago do Parque São Lourenço, fazendo ressurgir as ilhotas e os pássaros que nelas habitavam. A poluição visual desestimula a contemplação de um local que era maravilhoso e cheio de vida.

Joebe Ramos Alves, economistaCuritiba – PR

* * * * *

Praça Carlos Gomes, 4CEP 80010-140 – Curitiba, PR Fax (041) 3321-5472

leitor@gazetadopovo.com.br

Em razão de espaço ou compreensão, os textos podem ser resumidos ou editados. O jornal se reserva o direito de publicar ou não as colaborações.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]