i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
coluna do leitor – 12/7/2017

Protesto no Senado

  • Porleitor@gazetadopovo.com.br
  • 12/07/2017 00:01

No dia da votação da reforma trabalhista, a senadora Gleisi Hoffmann, Fátima Bezerra e Vanessa Grazziotin armaram um protesto, recusaram-se a sair da mesa do plenário, e em resposta a luz foi cortada no Senado. Como sempre, a esquerda barulhenta demonstra não ter rumo para transformar este país em uma nação. Promoveram o que eles sabem fazer muito bem: baderna. A atitude das três madames no Senado é tática gramsciana, segundo a qual na frente de batalha deve-se pôr mulheres e crianças para intimidar as forças da lei.

Afonso Celso Frega Beraldi

PSDB

Se todos os motivos que levaram o PSDB a apoiar em 2016 o governo Temer permanecem intactos, em especial a necessidade imperiosa de aprovar as reformas previdenciária e trabalhista, qual então o verdadeiro motivo dessa ameaça diária dos caciques do partido de “desembarcar” do governo Temer? Isto é que gera a instabilidade a que Jereissati fez menção. Francamente, a atitude do PSDB confirma sua característica mais conhecida: estar empoleirado sempre em cima do muro; agora, por um motivo torpe que é afastar-se da impopularidade de Temer, exatamente por ele estar lutando pelas reformas impopulares, mas essenciais para o crescimento da economia e do desenvolvimento do país. Não dá para se iludir que o partido esteja preocupado com corrupção, já que sempre foi tão benevolente com Lula à época do mensalão. Se o PSDB não quer ajudar o Brasil e o nosso povo, que pelo menos não atrapalhe, calando-se e recolhendo-se ao seu oportunismo e cuidando de seus implicados – eles, sim, envolvidos em graves denúncias de corrupção, como a do ex-presidente da sigla e ex-candidato à presidência da República Aécio Neves. O PSDB não engana mais ninguém – nem aqueles que sempre lhe deram seu voto – de que é um partido sério. Mostra-se, isso sim, agarrado a um oportunismo de botar inveja aos partidos mais fisiológicos do Brasil. Que lástima!

Eliana França Leme

Corte de gastos

O governo precisa explicar melhor para a sociedade que o corte de R$ 39 bilhões do orçamento – que começa a prejudicar os serviços públicos – é obra do desastre administrativo do governo petista da Dilma! Não existe almoço grátis! Nosso país, de endêmica corrupção, que vem de 3 anos de recessão econômica, está exigindo da gestão Temer um enorme esforço e decisões impopulares para reorganizar a situação macroeconômica, como o corte de despesas de 1,1% até maio. Ainda assim devemos fechar o ano com um déficit de R$ 139,1 bilhões! E até mesmo esta previsão pode falhar porque a arrecadação neste mesmo período teve queda de 3%! Assim como num orçamento familiar deteriorado, a insatisfação é grande. Também vários setores das nossas instituições estão gritando por falta de verbas. Como a Polícia Federal, que inclusive suspendeu a entrega de passaportes, e Polícia Rodoviária Federal, que está reduzindo significativamente a fiscalização nas estradas. É bom lembrar que o governo tem evitado aumentar impostos para não sufocar ainda mais as empresas e piorar o desemprego (hoje em 13,8 milhões de trabalhadores), esse triste legado petista...

Paulo Panossian

Casamento da Maria Victoria 1

Não deixa de ser uma afronta ao povo brasileiro, na atual conjuntura do país, com tantos passando necessidades básicas, que a princesinha fofinha mostre seu poder de gastar o dinheiro que foi obtido ao longo de décadas pela família dona do cabresto eleitoral paranaense. É uma usurpadora do dinheiro público! Mas o que resta a nós, pobres pagadores de impostos, é nos deleitarmos com a cafonice do evento e as impagáveis gafes do pai da noiva.

Luciane Schier

Casamento da Maria Victoria 2

Se tudo isso está sendo bancado com dinheiro da Assembléia, está errado! Agora, se eles estão pagando com os seus recursos próprios, o problema deles. Se as alterações provisórias no Palácio Gaibaldi são de bom gosto ou de mau gosto, o problema é deles também. Claro que os convidados da esta serão as pessoas que os rodeiam (e aí não estão inclusos os serviçais), ou seja, políticos. O que eles fazem com o dinheiro deles, não é problema nosso. Agora, se ficar comprovado que é dinheiro desviado do povo, aí há que se fazer mais do que matérias em jornais, blogs etc. Tem de se fazer denúncia nos órgãos competentes!

Maria Cristina D. Bittencourt Silva

UFPR Litoral

O reitor da UFPR deveria envergonhar-se do que estão fazendo nesse campus do Litoral e tomar providências quanto à destruição do patrimônio público e uso político de extremo mau gosto. É verdade, sim, que as universidades, ao longo dos últimos, anos vêm se transformando em centros de divulgação e propagação da cultura esquerdista, com forte viés ao comunismo, esquecendo que sua principal missão é formar jovens aptos a adentrar o mercado de trabalho. Por isso, e outras coisas mais, que sou contra a universidade pública.

Octacilio Rodrigues Siqueira Jr.

Facebook

Um projeto de lei quer obrigar as pessoas a informar o CPF para a criação de páginas no Facebook. Mais uma lei desnecessária, que só quer controlar o cidadão, a mobilização nas redes sociais crescem e incomodam, pois ali a expressão e a troca de informações atinge uma velocidade sem precedentes. Nós é que deveríamos ter acesso ao que esses políticos fazem, desde seus e-mails até suas contas, viagens, e tudo o que é pago por nós. Quem nos deve explicações são eles.

Paulo Holm

Aquecimento global

Há dez anos, quase vendi minha casa na praia porque especialistas me disseram que ela seria inundada com o avanço do mar. Acho importante cuidarmos do nosso meio ambiente e acabarmos com a utilização dos combustíveis fósseis, mas afirmar uma tese categoricamente que ninguém conseguiu comprovar é um desserviço à população.

Orlando Junior

Ciclistas e ônibus

Como ciclista, digo que a melhor jogada é compartilharmos a faixa dos ônibus. Melhor ainda se liberassem a canaleta também. Mil vezes melhor dividir o espaço com um ônibus, que passa de tempos em tempos e que você consegue ver, do que dividir as vias rápidas com motoristas que “tiram fina” e ainda nos xingam, mesmo quando estamos certos.

Guilherme Weinschütz

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.