i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Anel de Integração

ANTT inicia audiências públicas sobre pedágio no Paraná. Veja como acompanhar

  • PorCatarina Scortecci e Angela Luvisotto
  • 23/02/2021 15:32
ANTT inicia audiências públicas sobre pedágio no Paraná. Veja como acompanhar
| Foto: AEN

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deu a largada para a realização de audiências públicas sobre o novo modelo de pedágio que o governo federal está propondo para as rodovias que formam o Anel de Integração no Paraná. Já foram marcadas duas audiências públicas, por meio de videoconferência: acontecerão na quarta-feira (24 de fevereiro) e na quinta-feira (25 de fevereiro), das 9h às 18h. A videoconferência será realizada por meio da ferramenta Microsoft Teams e também ao vivo pelo Canal da ANTT no Youtube.

Leia também: União quer 15 novas praças de pedágio no Paraná, mas localizações levantam resistência

A Assembleia Legislativa do Estado do Paraná (Alep) e também a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) já promovem audiências públicas para discutir as novas concessões rodoviárias, mas é a ANTT quem vai oficialmente conduzir a discussão do tema e receber as contribuições das pessoas e entidades sobre a proposta de pedágio apresentada pelo governo federal.

Quem não conseguiu se cadastrar previamente para fazer manifestação oral durante a audiência pública da ANTT (o prazo se encerrou às 12h desta terça-feira, 23 de fevereiro) ainda pode deixar a contribuição por escrito. Desde o dia 5 de fevereiro, e até as 18h do dia 22 de março, a ANTT está recebendo as manifestações por escrito. Os caminhos estão no site da ANTT (www.antt.gov.br).

Um dos objetivos da audiência pública é divulgar de forma oficial as minutas do edital e do contrato elaboradas pelo governo federal para o chamando “Programa de Exploração da Rodovia”, previsto para ser implantado no final deste ano, a partir do fim das atuais concessões. Nele, o governo federal prevê a concessão para exploração de seis lotes do sistema rodoviário do Paraná. As minutas também já podem ser encontradas no site da ANTT. A primeira parte da audiência pública nesta quarta-feira (24) deverá ser a apresentação de todo o estudo do governo federal.

Outro objetivo da audiência pública é colher sugestões. É o momento que a população e entidades em geral podem reivindicar mudanças na proposta do governo federal.

Frente parlamentar protesta

Crítica da proposta que está sendo apresentada pelo governo federal, a Frente Parlamentar sobre o Pedágio da Assembleia Legislativa chegou a pedir a suspensão das audiências públicas da ANTT. O ofício entregue nesta terça-feira (23) à ANTT foi assinado por 43 deputados estaduais. Entre outras coisas, a Frente Parlamentar alega que o processo licitatório deve ser suspenso até que seja editada uma lei estadual que autorize o governo do Paraná a delegar para a União a exploração de rodovias estaduais que foram incluídas no pacote de concessão em discussão. Dos 3.327 quilômetros que compõem os seis lotes de concessão elaborados pelo Ministério da Infraestrutura, 2.164 quilômetros são de rodovias federais e 1.163 são de vias estaduais. Procurada no início da noite desta terça-feira (23) pela Gazeta do Povo, a ANTT informou que as audiências públicas estão mantidas.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • Z

    Zequinha

    ± 0 minutos

    E o camundongo não vai fazer nada, ou já está tudo combinado com o governo federal?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • E

      Elbio Pellenz

      ± 1 horas

      Essa posição dos deputados paranaenses é a comprovação de que a classe dirigente local continua sendo de alcance estritamente paroquial, ou provinciana. Querem abrir espaço para os amigos que não possuem pré-qualificação para tocar empreendimentos desse tipo. Acertos tipo Jaime Lerner, que resultaram nesse modelo venal que felizmente está se encerrando, amarrado por um contrato juridicamente perfeito, escrito pelas concessionárias. Uma vergonha em que toda classe política paranaense mamou, até aqueles que afirmavam ou baixa ou eu acabo. Nem uma coisa nem outra. Caixa 2: todo mundo gosta. E aceita e pratica.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.