i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Projeto de lei

Base aliada de Ratinho Jr. aprova mudanças na escolha de diretores de escolas

  • 05/10/2020 19:38
Sessão remota da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (5)
Sessão remota da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (5)| Foto: Dálie Felberg/Alep

Algumas escolas do Paraná – as que oferecem ensino integral e as que optarem por adotar o programa cívico-militar - não terão mais a participação direta da comunidade escolar na escolha dos seus diretores, como ocorre nos demais colégios da rede pública estadual. Trata-se de uma das mudanças promovidas pela versão final do projeto de lei 565/2020, de autoria do governo estadual e aprovado nesta segunda-feira (5) pela Assembleia Legislativa já em segundo turno de votação, principal etapa do trâmite.

As informações mais quentes do Paraná no seu WhatsApp

A bancada de oposição, que é minoria na Casa, se posicionou contrária ao projeto de lei da gestão Ratinho Junior (PSD), mas o texto passou com folga, 41 votos a 9. De modo geral, o projeto de lei traz alterações que afetam o processo eleitoral dos diretores de escolas – mais de 2.500 cadeiras.

Na versão aprovada nesta segunda-feira (5), o candidato a diretor precisa ter atuado dentro da escola onde vai disputar a eleição por um período de pelo menos seis meses. Na legislação atual (lei estadual 18.590/2015), o tempo mínimo exigido é de um ano.

Outra mudança envolve os pedidos de afastamento definitivo de um diretor de escola por “insuficiência de desempenho da gestão administrativa-financeira, pedagógica ou democrática”. Na lei de 2015, o afastamento só poderia ocorrer a pedido do Conselho Escolar, e com a aprovação da maioria absoluta da comunidade escolar, mediante votação. Pelo projeto de lei, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) também ganha competência para pedir o afastamento, e não há mais necessidade de consulta à comunidade escolar. No lugar, entra uma comissão para avaliar os pedidos de afastamento, composta por quatro membros, sendo dois do Conselho Escolar e dois da Seed. Em caso de empate, a decisão final fica com os representantes da Seed.

Outra alteração trazida pelo projeto de lei interfere na lista de exigências cobradas dos servidores públicos interessados em disputar a eleição de diretor. Até aqui, era aceito um diploma reconhecido pelo Ministério da Educação de um curso de pós-graduação lato ou strictu sensu, com ênfase em gestão escolar. Mas, pelo projeto de lei, fica definido que somente os diplomas dos cursos de gestão escolar oferecidos pela própria Seed serão considerados para a inscrição na eleição.

A expectativa da base aliada é concluir o trâmite do projeto de lei na Casa até quarta-feira (7). Em seguida, o texto segue para análise do Executivo, que deve sancionar as novas medidas.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • C

    C R Berger

    ± 1 horas

    Recomendo à Gazeta colocar a palavra ALIADA, entre aspas. Seria um elogio pra esse grupo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • C

      CARLOS FELIX

      ± 1 horas

      Tem que acabar com essa farra dos militantes esquerdistas nas escolas. Direção é o coroamento da carreira no magistério, após anos de exercício em salas de aulas, coordenação e avalições funcionais. Chega da cooptação de "eleitores", pelas narrativas assistencialistas, bom mocismos do politicamente correto.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.