Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Fábrica da Novartis/Sandoz em Cambé, no Paraná. Empresa prometeu doar 145 mil doses de hidroxicloroquina.
Fábrica da Novartis/Sandoz em Cambé, no Paraná. Empresa prometeu doar 145 mil doses de hidroxicloroquina.| Foto: Bruno Mendes/Divulgação

O grupo farmacêutico Novartis/Sandoz, que tem uma fábrica em Cambé, no Norte do Paraná, se comprometeu com o governo estadual a doar 154 mil doses do remédio hidroxicloroquina, utilizado em caráter experimental para o tratamento de Covid-19. De acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, esse medicamento pode ser usado em pacientes com infecções graves e que precisam de internamento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O Paraná passou a adotar a medicação.

RECEBA notícias sobre o Paraná pelo WhatsApp

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, comemorou a doação, a ser feita em quantidade suficiente para atender todas as 13 mil internações projetadas para o estado. “Estamos entendendo nos protocolos das UTIs que todos estão utilizando a associação de hidroxicloroquina com azitromicina (antibiótico usado no tratamento de várias infeções bacterianas) no Estado”, acrescentou. “É uma doação importante".

A cloroquina e o seu análogo hidroxicloroquina são fármacos indicados para o tratamento das doenças artrite reumatoide e artrite reumatoide juvenil (inflamação crônica das articulações), lúpus eritematoso sistêmico e discoide, condições dermatológicas provocadas ou agravadas pela luz solar e malária. São relativamente baratos. O protocolo do Ministério da Saúde prevê cinco dias de tratamento contra a Covid-19 e é indicado apenas para pacientes hospitalizados.

De acordo com a nota técnica, a cloroquina e hidroxicloroquina podem complementar os outros suportes utilizados no tratamento do paciente no Brasil, como assistência ventilatória e medicações para os sintomas, como febre e mal-estar. Tanto a cloroquina e a hidroxicloroquina não são indicadas para prevenir a doença. Além disso, há risco de efeitos colaterais, como cegueira e surdez.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]