i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Especial Crise Hídrica

Devagarinho, pior cenário de seca em 100 anos se instalou no Paraná

  • Katia BrembattiPor Katia Brembatti
  • 24/05/2020 20:00
Situação da represa Passaúna.
Situação da represa Passaúna.| Foto: Gilson Abreu/AEN

Os primeiros sinais surgiram ainda em 2018, mas ainda eram fracos e esparsos. À medida em que os meses foram passando, os efeitos começaram a se acumular, mas nada que chamasse a atenção de quem não está constantemente atento à frequência das chuvas. Em meio a tantos outros problemas, a sequência de dias secos nem foi tão percebida. Veio uma supersafra 2019/2020, beneficiada por precipitações em momentos estratégicos, ajudando a esconder a escassez que já se apresentava.

RECEBA notícias sobre o Paraná pelo WhatsApp

Uma frequência atípica de dias de sol e calor tornou mais agradável suportar outras complicações. Mas quando as águas de março não vieram, o alerta já estava piscando. Como coincidiu com o início do período de isolamento social, provocado pela pandemia de Covid-19, o assunto acabou pouco notado. Só quando a torneira começou a secar é que o tamanho do problema ficou mais evidente, mas não o bastante para evitar tanto desperdício, como calçadas e carros sendo lavados com água potável.

Comparar secas é arriscado, pois vários fatores interferem na percepção da escassez. Mas o fato é que vários índices históricos já foram batidos. Em algumas situações, como medição em pontos específicos de rios, já é possível dizer que é o pior cenário em mais de 100 anos. O diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile, em pronunciamento na Assembleia Legislativa, em 19 de maio, disse que alguns indicadores na Região Metropolitana de Curitiba apontam para níveis só vistos no século 19.

Nesse sentido, não tem como não pensar o quanto estamos perto de chegar da crise hídrica vivida em São Paulo em 2015. Contudo, as condições geográficas, populacionais e estruturais são mais favoráveis no Paraná. Até um aspecto ambiental garante, por enquanto, mais oferta de água por aqui. Mas, embora algumas medidas estejam sendo tomadas, tudo aponta para mais seca nos próximos meses, com previsão de reflexos drásticos no abastecimento para a população e na produção agrícola e pecuária.

Índices históricos

Embora haja diferenças regionais, a seca se espalhou por todo o Paraná e também por estados vizinhos. Por aqui, afeta os seis principais rios: Iguaçu, Paraná, Paranapanema, Tibagi, Ivaí e Piquiri. O engenheiro hidrológico Arlan Scortegagna, pesquisador do Simepar, comenta que, em alguns lugares, a chuva acumulada nos últimos seis meses está a menos 80% da média histórica. Há localidades em que a situação não está tão ruim, mas, no geral, o volume baixo de precipitações resultou em perdas hídricas substanciais.

No caso do rio Iguaçu, por exemplo, um dos pontos de medição em União da Vitória, no extremo sul do estado, aponta o menor nível já registrado desde 1931, quando passou a ser monitorado. Ou seja, em 89 anos, o rio nunca havia chegado em 1,29 metro, como em maio de 2020. O “normal” é 2,07m e já chegou a 8m em grandes cheias. Outros rios também foram muito afetados e estão, segundo Scortegagna, com a vazão equivalente a 10% do usual. “O prognóstico mais otimista é que chova dentro do esperado nos meses de maio, junho e julho, mas não acima da média, ou seja, sem recuperar o atraso”, complementa. O engenheiro também enfatiza que não basta chover bastante, de forma concentrada, em um dia. As precipitações que recuperam os rios são mais esparsas.

Embora os números sejam preocupantes, e alguns, recordes, é complicado dizer se é a pior crise hídrica do Paraná. O meteorologista Marcelo Seluchi, coordenador-geral de Operações e Modelagens do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), explica que “toda seca é diferente”. Os dois aspectos mais observados são intensidade e duração. A seca meteorológica é uma sequência de dias, com chuva bem abaixo da média histórica para aquele período. A seca agrícola envolve a interferência direta nos ciclos das plantas, com perdas significativas na produção. Já a seca hidrológica se prolonga por meses e representa a perda de capacidade de repor a água que foi perdida. O Paraná está nesse terceiro estágio.

“A situação é bem crítica. Essa é a palavra”, diz Seluchi. “O último verão foi desastroso e o mês de abril foi péssimo”, complementa, se referindo à quantidade de chuvas. Além dos três estados do Sul, o cenário é complicado em um pedaço de São Paulo e no Mato Grosso do Sul. O Rio Grande do Sul está em situação mais drástica, porque choveu ainda menos por lá nos últimos meses, mas no Paraná a situação se prolonga há mais tempo, portanto, a perda de recursos hídricos que não foram sendo repostos é maior por aqui.

Para além das estações meteorológicas e das réguas de rios, o índice integrado de seca também usa dados de satélite para considerar as condições da vegetação. Em território gaúcho, por exemplo, o indicador aponta várias localidades em seca excepcional, o mais alto possível. Já no Paraná há localidades com seca severa e extrema – e a maior parte está em estágio moderado. O meteorologista salienta que chuvas esparsas podem levar à seca verde, como a registrada em 2012, quando a vegetação até reagiu, mas as plantas não receberam os recursos necessários e a produção agrícola foi baixa.

Para Seluchi, as condições tão diferentes dificultam qualquer comparação entre a crise hídrica de São Paulo em 2015 e o atual momento do Paraná. Primeiro, porque a divisão entre estação chuvosa e seca é mais marcada em território paulista. Por lá, quando ficou 45 dias com o pluviômetro no zero, em plena estação de chuvas, já foi um problema irrecuperável. “Ainda que mais concentradas em um período do que em outro, o Paraná tem frentes frias quase o ano todo, o que é uma vantagem”, comenta. Apenas o Norte paranaense se assemelha mais ao clima paulista.

A superintendente adjunta de Operações e Eventos Críticos da Agência Nacional de Águas (ANA), Ana Paula Fioreze, também acrescenta que as condições estruturais em São Paulo eram muito distintas: uma população bem mais numerosa, que dependia majoritariamente de um sistema (o Cantareira), com captação muito distante da capital. Curitiba e região metropolitana são abastecidas por uma rede de rios e reservatórios, relativamente próximos e que estão em condições diferentes, com a possibilidade de se complementarem, sem a dependência paulista.

“Quanto pior for a seca, mais difícil vai ser a população não sentir nada, mas essa percepção depende de vários fatores”, comenta. O nível de consumo, o calor e as medidas emergenciais adotadas interferem nos efeitos. “A seca é um fenômeno cujos efeitos vão se acumulando”, complementa, destacando que quanto mais prolongada for, mas difícil de não ter consequências.

19 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 19 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • S

    Sr. Walker

    ± 6 horas

    A culpa não é da Sanepar. A culpa é da pouca chuva no período. A empresa cuida do tratamento e distribuição. _ Já a chuva é coisa lá para São Pedro._ Não é Pedroca? Descuidou um pouco né?_ Mas vai dar certo, com esperança e fé vai dar certo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    PAULO

    ± 20 horas

    A SITUAÇÃO CHEGOU A ESTE PONTO PELA DEMORA EM AVISAR A POPULAÇÃO . NINGUÉM PASSA PRÓXIMO AOS MANANCIAIS PARA SABER COMO ESTÃO , SERIA INTERESSANTE O SITE DA SANEPAR PASSAR A INCLUIR O VOLUME DE ÁGUA NOS SEUS RESERVATÓRIO E INSTALAR PLUVIÔMETROS ESSAS INFORMAÇÕES DEVEM SER DIVULGADAS SEMPRE E CRIAR NÍVEIS DE ALERTA ANTES DE CHEGAR A ESSE PONTO QUE ESTAMOS VIVENDO.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Mário Kume

    ± 21 horas

    Dizia um sábio ambientalista há décadas, que a água é finita e um dia todos iríamos sentir a seca. Este dia chegou... O uso racional deste bem tão precioso nem passa pela cabeça da maioria dos mortais. Na hora da falta só sobra reclamação...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Reinaldo roda Sobrinho

    ± 23 horas

    A humanidade miserável se encherá de carne e não teremos água para beber, isso já é reflexo do desmatamento da Amazônia. Parabéns grileiros, madeireiros, e fazendeiros que não respeitam a natureza e as regras.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • F

      Flavio Teixeira

      ± 23 horas

      Tá bom, Greta, já deu seu recadinho, agora pega seu barquinho e volta pra sua terra. Cada uma...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    André

    ± 23 horas

    O Paraná está na maior crise hídrica em mais de 100 anos. Aí vem os figuras e dizem que é por culpa do Bolsonaro, do Ratinho, dos comissionados da Sanepar... Às vezes tenho que controlar o riso. Fico pensando quem foram os responsáveis pela última crise hídrica... Marechal Deodoro, Dom Pedro II, Napoleão, Beethoven, Pero Vaz de Caminha?? É cada gênio que caminha nessa terra... Maldita inclusão digital.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • S

      Sr. Walker

      ± 0 minutos

      Má gestão, administração capenga, mal uso dos recursos financeiros e de conhecimento, também impactam. E acabam nisso que estamos vendo. Quando foi que a empresa fez alguma melhoria na captação? Sempre confiaram na fama de chuvosa da cidade. Isso mudou tem mais de vinte anos, por baixo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • R

      Ricardo Gabriel

      ± 23 horas

      Na minha opinião, poderiam ter começado mais cedo as campanhas de consumo consciente e outras ações para reduzir o consumo de água. Só se fala no corona.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    Nivaldo

    ± 1 dias

    Em 1.982 o Governo Ney Braga aprovou e publicou o Plano Integrado da Região Metropolitana de Curitiba até 1.992, que previa, entre outras coisas , que Curitiba teria em 1992 a população de mais de 1 milhão de habitantes e que para garantir o abastecimento de água seria necessária a construção das barragens (que são caixas d´água de reserva) do Iraí, Piraquara 1 e 2, Passaúna e Miringuava! Passaram-se 40 anos, hoje a população é de 1.900.000 habitantes e a a Barragem do Miringuava ainda não foi concluída! Poderia não ter resolvido o abastecimento, mas com certeza, teria minimizado o problema da atual falta de água!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz Renato Stival

    ± 1 dias

    COMO MEDIDA PALIATIVA À REDUÇÃO DO CONSUMO DE ÁGUA E ENERGIA, O ESTADO (COPEL E SANEPAR) PODERIAM TRANSFORMAR A REDUÇÃO DE CONSUMO EM CRÉDITO ATRAVÉS DO NOTA PARANÁ. COM CERTEZA O BENEFICIO RECÍPROCO SERÁ DE GRANDE VALIA.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 1 dias

    Há muito tempo a única coisa que cresce na Sanepar é o número de diretorias, com todos os seus penduricalhos, e sabe lá Deus quantos amigos políticos que perderam, nas urnas, seus mandatos acabam recebendo um ‘carguinho’ na empresa. Claro que com altos salários e inúmeras vantagens

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Jorge Dias

    ± 1 dias

    Descobri hoje que a seca no Paraná é culpa do Bolsonaro que pôs fogo na floresta e matou as girafas e rinocerontes. Incrível como eu não tinha pensado nisso antes.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • A

      André

      ± 23 horas

      Vejo gente incapaz de entender ironias....

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • P

      peace!

      ± 1 dias

      Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOAO BATISTA SILVANO

    ± 1 dias

    houve sempre secas, e tinha matas ,

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    ELIANA T

    ± 1 dias

    Isso está ocorrendo por causa do Desmatamento da Amazônia e também pelo Brasil. A Natureza já entrou em desequilíbrio, e o Governo do Brasil, além de não fazer Leis que protejam, estão flexilibilizando normas, regras, para que haja mais desmatamento (vergonha desse governo) onde o Povo está pagando caro e o pior está por vir, pois dificilmente a Natureza se recuperará.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • R

      Ricardo Gabriel

      ± 23 horas

      Você é especialista em que? Climatologista ou algo assim? Cite seus artigos e não palavras vazias como essas. Pare de botar culpa no governo.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    peace!

    ± 1 dias

    Ano passado, maior desmatamento da historia!! ficou sem agua para beber?? liga pro bolsonaro ou bebe mijo!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Jorge Dias

    ± 1 dias

    Ou seja, a Sanepar poderia ter atuado a muito tempo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]