Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD).
Governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD).| Foto: Reprodução

O governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) divulgou na tarde desta terça-feira (8) um vídeo no qual classificou como um “ato de barbaridade sem precedentes” a invasão da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Curitiba. No vídeo, o governador se disse favorável à realização de manifestações pacíficas, mas afirmou que “não podemos admitir que a intolerância, o ódio, aconteçam em nosso estado”.

Confira abaixo a íntegra da fala do governador:

“Quero manifestar minha tristeza pelo acontecido na Igreja do Rosário, no Largo da Ordem, na nossa querida capital. Um ato de barbaridade e ódio que não tem precedentes em nosso estado. Eu sempre defendi, e sou a favor de manifestações pacíficas. Todos têm o direito de se expressar livremente em um país democrático, como é o nosso. Mas o que não podemos admitir é que a intolerância, o ódio, a divisão de opiniões aconteçam em nosso estado. Somos um povo pacífico e somos um povo unido. Que Deus nos abençoe e que esse tipo de acontecido não tenha mais em nosso estado”.

A fala do governador paranaense se soma à onda de manifestações contrárias - no Paraná e em todo o Brasil - por parte de políticos, entidades civis, religiosas e até mesmo de movimentos de esquerda quanto à invasão do templo. Além de notas de repúdio, houve também pedidos de cassação do mandato do vereador e de responsabilização criminal dos envolvidos na ação.

Na ocasião, dezenas de manifestantes, com bandeiras do PT e do PCB, invadiram a igreja gritando palavras como “racistas” e “fascistas” antes e durante a invasão. O ato havia sido organizado como protesto contra o racismo em razão do assassinato do congolês Moïse Mugenyi, ocorrido no Rio de Janeiro.

Leia Também:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]