i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Decretos

Liminar impede o Paraná de cancelar sindicalizações por falta de recadastramento

  • 25/03/2020 20:59
Palácio Iguaçu, sede do governo do Paraná, no Centro Cívico, em Curitiba
Palácio Iguaçu, sede do governo do Paraná, no Centro Cívico, em Curitiba| Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Sindicatos e associações ligados a servidores públicos do Paraná obtiveram uma vitória na Justiça Estadual. O juiz de Direito Substituto Jailton Juan Carlos Tontini, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, concedeu liminar suspendendo os efeitos de dois decretos (3.808/2020 e 3.978/2020) assinados pelo governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD). Os decretos obrigavam os servidores públicos a se recadastrarem para manterem o desconto da mensalidade sindical na folha de pagamento. A liminar foi obtida no bojo de uma ação declaratória com pedido de tutela de urgência movida pela APP-Sindicato, Sindsaúde, Sindipol, Sindarspen, UPC/PR, Senge/PR, Sinteemar, Sindiseab e Assef.

Pela decisão, divulgada nesta quarta-feira (25), fica proibido o cancelamento ou a suspensão da “consignação do valor da mensalidade das associações e sindicatos autores na folha de pagamento dos filiados por ausência de recadastramento ou validação da autorização expressa anteriormente concedida”.

De acordo com o juiz, “não exige a lei, para a manutenção do desconto mensal, que o servidor ativo, inativo ou pensionista recadastre o desconto, valide a autorização expressa concedida anteriormente”. “Uma vez concedida, até sua revogação, ou seja, solicitação em sentido contrário daquele que a concedeu, a autorização de desconto é válida”, escreve ele.

“Logo, ao menos em sede de cognição sumária, os decretos estaduais objeto desta demanda, ao imporem a necessidade de recadastramento e validação do desconto facultativo já autorizado expressamente, sob pena de seu cancelamento, criam obrigação e penalidade não previstas em lei, extrapolando o poder regulamentar, ao qual se limitam os decretos, evidenciando ilegalidade”, indica o juiz.

Em resposta à Gazeta do Povo nesta quinta-feira (26), o governo estadual informou que já foi notificado da decisão liminar e "irá apresentar recurso, para manter a suspensão do desconto sindical".

Polêmica

Inicialmente, o alvo das entidades sindicais era o decreto número 3.793/2019, publicado em 20 de dezembro de 2019, mas o texto foi substituído dias depois pelo decreto 3.808/2020, publicado no dia 8 de janeiro de 2020 e alterado pelo decreto 3.978/2020.

O Ministério Público do Trabalho chegou a realizar audiências de mediação, já que os sindicatos defendiam a revogação dos decretos, mas não houve entendimento, e as negociações foram encerradas.

Pelas regras, o governo do Paraná exigia que os servidores públicos realizassem até o último dia 10 de março um procedimento para revalidar uma autorização que permite a filiação à entidade sindical e também o desconto da mensalidade na folha de pagamento.

O servidor precisava acessar a internet utilizando um e-mail institucional e senha, imprimir duas vias de um documento e entregar o papel pessoalmente no respectivo departamento de recursos humanos ou, no caso dos inativos, na Paranaprevidência, em Curitiba.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • A

    Altivo Darci Gubert Junior

    ± 1 minutos

    Eu não entendo porque estes sindicatos não fazem um Carnê e quem quiser pega e paga isso seria democrático e mostraria se existe a vontade de contribuir. Débito em folha somente com autorização renovada todo ano. Simples assim.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ADERVAL C FORSTER

    ± 12 minutos

    Tem mais de 17 mil (dezessete mil ) sindicatos no país queimando o dinheiro do povo para manter marajás lulistas/dilmistas que fazem nada, mas muitos tem um carro BMW na porta, e emprego garantido para coçar até o fim dos dias. É o inferno na terra para o trabalhador, e o paraíso para os ********** sindialistas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos Ctba

    ± 17 minutos

    Sindicatos unhas e dentes tudo para impedir o cancelamento desta teta

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    WILSON ZETI

    ± 1 horas

    Os sindicatos e partidos políticos pretendem, para ajudar seus filiados, devolver um ano de contribuições.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 2 horas

    Opa desculpa, dois 'mesmo' na primeira frase.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 2 horas

    Brasil é mesmo o país do 'djanho' mesmo. Qualquer liminar de qualquer juiz de qualquer comarca pode tudo, inclusive travar o país inteiro. Não vamos sair da ***** nunca desse jeito.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]