Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Maringá chega nesta quarta-feira à faixa de 43 anos ou mais na imunização do público geral.
Maringá chega nesta quarta-feira à faixa de 43 anos ou mais na imunização do público geral.| Foto: Mileny Melo/Prefeitura de Maringá

Londrina, Maringá e Ponta Grossa, as três maiores cidades do interior do Paraná, estão avançando na vacinação contra a Covid-19 com primeira dose para o público em geral em faixas etárias até abaixo da contemplada atualmente em Curitiba. Ao mesmo tempo, cobram mais doses para seguir expandindo esse atendimento, a exemplo do que vem ocorrendo na capital: Curitiba não ampliou a imunização nesta terça-feira (22) devido ao estoque insuficiente, e a vacinação para o público geral está parada em 50 anos completos ou mais.

As principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

Em Londrina, a prefeitura liberou na segunda-feira (21) o agendamento para vacinação contra a Covid-19 para a população com 47 anos ou mais e parte desse público já começou a receber a primeira dose do imunizante. Já Maringá inicia nesta quarta-feira (23) a imunização de pessoas com idades a partir de 43 anos. Em Ponta Grossa, a vacinação para a população geral com 48 anos ou mais começa na quinta-feira (24).

Para novas ampliações, as prefeituras aguardam a remessa de mais doses para grupos não prioritários. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) está distribuindo às regionais mais 451.750 doses da vacina contra a Covid-19, mas todas são destinadas à segunda dose de grupos prioritários: pessoas de 60 a 64 anos e trabalhadores das forças de segurança, salvamento e Forças Armadas.

Felippe Machado, secretário de Saúde de Londrina, disse que a ampliação da vacinação por idade no município depende do envio de mais lotes para primeira dose, por isso, novas faixas etárias não devem ser contempladas nesta semana.

“O planejamento depende do nosso acesso à informação sobre o número de vacinas que vão chegar a cada semana. Uma reivindicação nossa, que também é uma reivindicação da Sesa junto ao Ministério da Saúde, é que essa informação chegue menos em cima da hora; está chegando geralmente na sexta-feira e no sábado, e fazemos nossa reunião operacional para planejamento da semana na segunda pela manhã”, relatou Machado.

A chegada do primeiro lote com 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, nesta terça-feira, é um indicativo de que novos lotes para primeira dose serão divulgados nos próximos dias, segundo o secretário – que não acredita que faltarão imunizantes para a vacinação por idade.

“Nas últimas semanas, tivemos um aumento das remessas para primeira dose. Tivemos antes duas interrupções de fornecimento de vacinas, da Fiocruz e do Butantan, mas agora estão chegando também imunizantes de fora, da Pfizer, do consórcio (Covax-Facility). Se continuar assim, conseguiremos cumprir o cronograma da Sesa, de aplicar a primeira dose em toda a população adulta até o fim de setembro”, afirmou Machado.

Vacinação em Maringá e Cascavel

O secretário de Saúde de Maringá, Marcelo Puzzi, está participando de uma série de reuniões com representantes da Sesa em Curitiba nesta terça e quarta-feira para discutir o avanço da imunização com primeira dose na cidade.

Segundo Puzzi, Maringá tem apenas 1,6 mil pessoas que já podem completar o ciclo de imunização que estão com a segunda dose pendente, e a intenção da administração municipal é que parte das vacinas com esse fim que o município está recebendo possa ser direcionada para a primeira.

“Assumimos o compromisso de não faltar segunda dose e há poucas pessoas (das já convocadas) pendentes porque conseguimos implantar uma logística bem feita”, disse o secretário. “Se a Sesa mantiver esse novo lote apenas para segunda dose, queremos ver se conseguimos repactuar para que parte seja usada na primeira dose do público geral.” Puzzi apontou que a meta é chegar à faixa de 30 a 35 anos já na semana que vem.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Ponta Grossa, Rodrigo Manjabosco, projeta ampliar a vacinação para o público em geral abaixo dos 48 anos ainda nesta semana. “Evidente que nós seguimos a programação que foi repassada pelo estado e continuaremos fazendo desta forma, mas com a possibilidade de chegada de novas doses, como a FMS tem capacidade e equipe suficiente para rapidamente fazer a aplicação das vacinas em grande quantidade, há, sim, a possibilidade de que no final de semana a gente possa baixar a idade para 47 anos. Desde que cheguem as doses necessárias para isso”, afirmou.

“Nós não temos preocupação com relação às primeiras doses porque temos um calendário semanal sendo cumprido, e dentro desta semana temos vários dias programados para aplicação de segundas doses, que são de grupos (prioritários) que já estavam agendados. É importante a chegada dessas segundas doses (que estão sendo distribuídas pela Sesa) para cumprirmos o ciclo vacinal da nossa população”, justificou Manjabosco.

Em Cascavel, quinta maior cidade paranaense, a prefeitura informou que o estoque de primeira dose para a população em geral acabou e nesta quarta-feira não haverá vacinação por faixa etária. O município havia iniciado nesta terça a imunização do público geral com idades a partir de 43 anos e pretendia começar a faixa de 41 anos ou mais na quarta.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]