i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Concessões rodoviárias

Novo pedágio: EPL defende obras, mas deixa dúvida sobre modelo de leilão

  • 27/11/2020 17:29
Audiência remota, organizada pela OAB, sobre novas concessões rodoviárias
Audiência remota, organizada pela OAB, sobre novas concessões rodoviárias| Foto: Reprodução/Youtube

Na audiência remota promovida nesta sexta-feira (27) pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Paraná sobre as novas concessões rodoviárias para estradas do Anel de Integração, o presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Arthur Luis Pinho de Lima, deixou dúvidas sobre qual modelo de leilão será adotado pelo governo federal. Se o modelo de menor tarifa – defendido pelos deputados federais e estaduais – ou o modelo híbrido, no qual se estabelece uma outorga como critério de desempate, após se atingir um piso de tarifa – e que até aqui era colocado pelo governo federal como o modelo mais adequado ao caso. A EPL é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Infraestrutura e responsável pela elaboração do projeto das novas concessões rodoviárias para licitação – mais de 3 mil quilômetros divididos entre cinco e oito lotes.

As principais notícias do Paraná no seu WhatsApp

O tema sobre qual modelo de leilão será adotado ao final é, hoje, o ponto principal do debate. Para parlamentares, o modelo com outorga gera uma tarifa de pedágio mais alta para o usuário. Já o Ministério da Infraestrutura acredita que o modelo com outorga – gerando algum impacto na tarifa – é o que assegura a realização de obras ao longo dos 30 anos de concessão.

“Nós não iremos colocar outorga. A outorga neste processo é zero. Não existe nenhuma outorga prevista. Não temos finalidade arrecadatória”, iniciou Pinho de Lima. Durante sua fala, contudo, ele esclareceu que a decisão sobre o modelo de leilão não caberá à EPL, e sim ao Ministério da Infraestrutura. “Não compete à EPL se debruçar sobre o tema. Vamos entregar o projeto para o Ministério da Infraestrutura, o formulador da política pública que vai escolher a forma de leilão”, disse ele. Ao final, ele ainda acrescentou que, embora não seja de competência da EPL, as licitações por menor tarifa foram “experiências ruins, que não deram certo”, e reforçou que o volume de obras desejadas precisa estar vinculado a uma “tarifa condizente”.

“É humanamente impossível eu colocar mais de R$ 40 bilhões em investimentos e não colocar uma tarifa condizente com isso”, defendeu ele. “Quando temos o menor preço, o valor vai se perpetuar por 30 anos, e queimamos muito caixa com isso. A concessionária não tem dinheiro; ela vai nos bancos de investimento e apresenta seu modelo para os bancos de investimento. Se ela queima caixa durante 30 anos, sem respiro, ela não vai conseguir financiamento. E, com isso, a concessão vai dar errada porque ela não tem capacidade de investimento”, explicou o presidente da EPL.

Pinho Lima repetiu, contudo, que a escolha é da sociedade. O projeto das concessões rodoviárias paranaenses deve ser concluído pela EPL em dezembro. A partir daí, ele é repassado para o Ministério da Infraestrutura e, na sequência, segue para audiências públicas. “Temos premissas técnicas, e não políticas, e buscamos a maior capacidade de investimento para menor tarifa”, resumiu o presidente da EPL.

Deputados criticam

A fala do presidente da EPL gerou críticas de parlamentares que também participaram da audiência. Segundo os políticos, não ficou claro se o governo federal desistiu do modelo híbrido, com outorga. Na esteira disso, cobraram transparência e interlocução com o governo federal.

Outra reclamação foi sobre a relação entre obras e tarifas apresentada pela EPL. “Está se criando uma falácia. De que só é possível garantir obras se tivermos taxa de outorga. Não estou fazendo demagogia, com tarifa barata, de 1 real, 2 reais. Sabemos que as grandes obras custam caro. Mas se você tiver taxa de outorga, que vai onerar de saída a tarifa, aí fica inviável ficarmos 30 anos com isso”, defendeu o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PSB), membro da Frente Parlamentar dos Pedágios da Assembleia Legislativa.

“O que garante a realização de obras é um bom contrato. Quem oferecer a menor tarifa tem que ganhar o lote. Concessão onerosa não dá certo. Não podemos repetir erros do passado”, disse ele.

Outros parlamentares que participaram da audiência da OAB foram na mesma linha. “Com altas tarifas, agora, nos atuais contratos, nós não tivemos investimento em obras. Ou seja, nada garante que os investimentos sejam feitos agora”, pontuou o deputado estadual Homero Marchese (Pros). "Quando a gente ouve a argumentação a favor da outorga de que as obras podem não ser feitas, porque se tem uma tarifa baixa, é uma contradição. Contrato tem que ser cumprido. A legislação é para todos", afirmou o deputado federal Toninho Wandscheer (Pros), coordenador da bancada de parlamentares do Paraná em Brasília.

A audiência da OAB acontece exatamente a um ano do fim dos atuais contratos das concessões rodoviárias do Anel de Integração.

12 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 12 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • S

    salcutrim

    ± 7 horas

    Vao acabar trocando 6 por meia duzia - Ou seja, ficaremos refens do mesmo jeito. Pedagio caro e estradas de pista simples. A BR 101 o pedagio é barato...e funciona. Ja na 277, o pedagio é um absurdo e nao tem nenhuma melhoria em relaçao a 101. Da pra comparar direitinho. Uma se paga 3 reais e a outra 15...onde ja se viu isso? Uma teve que devolver dinheiro por cobrança ilegal, a outra esta tudo certo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • C

      Carlos Eduardo D'Amico

      ± 17 horas

      Não precisam inventar nada, existem várias rodovias exemplares no país com pedágios acessíveis. É só copiar o modelo. Agora, se isso inviabiliza os altíssimos lucros das concessionárias elas podem optar por não participar. Ponto.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • C

        Carlos Eduardo D'Amico

        ± 17 horas

        Não precisam inventar nada, existem várias rodovias exemplares no país com pedágios acessíveis. É só copiar o modelo. Agora, se isso inviabiliza os altíssimos lucros das concessionárias elas podem optar por não participar. Ponto.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • W

          WILSON ZETI

          ± 21 horas

          Todas as obras dos contratos em vigência foram ou serão concluídas até o final destas concessões?

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • P

            Paulo

            28/11/2020 12:40:08

            Graças a Jaime Lerner que pedágio virou sinonimo de roubalheira. Passaram-se 25 anos e oq se viu foi corte de grama e pintura de faixa, além de kms de engarrafamento quando isso era feito. Ecovia, rodonorte e etc devem ser proibidos de participar.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • P

              Paulo

              28/11/2020 12:39:07

              Graças a Jaime Lerner que pedágio virou sinonimo de roubalheira. Passaram-se 25 anos e oq se viu foi corte de grama e pintura de faixa, além de kms de engarrafamento quando isso era feito. Ecovia, rodonorte e etc devem ser proibidos de participar.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • M

                Maurício M B Vieira

                28/11/2020 12:30:08

                O importante é que se estabeleça um modelo que garanta a competição entre as empresas que vão participar da licitação e, principalmente, garanta as duplicações.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • T

                  TEZO

                  28/11/2020 11:26:03

                  Não importa que modelo seja, tem de garantir que as duplicações saiam nos primeiros 7 anos do contrato, porque já sabemos o que acontece se não saírem essas obras nesses primeiros anos.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • A

                    ANDRE PORTES SANTOS

                    28/11/2020 10:46:43

                    Este Sr PINHA LIMO... é melhor descer do trono. Você diz que “outorga” garante obras???! Vai “carpi um lote”. O modelo adotado na rodovia Regis Bitencourt e na 376 sentido SC foi sem outorga e a estrada está perfeita. E o preço ...

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • J

                      JULIANO RIBAS DEA

                      28/11/2020 4:56:51

                      Recomendo chamar o Jaime Lerner, especialista no assunto, cuja concessão combina o melhor dos dois mundo: muitas obras e tarifa baixa.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • A

                        AMER SAID ZAHOUI

                        27/11/2020 23:24:32

                        Não podemos mais pagar o pedagio mais caro do Brasil.!! Temos que se mobilizar ou então vão fazer oq quiserem.!! Pedagio com outorga é balela.!!! Tarifa barata com obras e ponto final.!!

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • M

                          Murilo Menin Flores

                          27/11/2020 23:12:44

                          Tivemos tarifas altíssimas e praticamente nada de obras até agora. Que isto não se repita!

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          Fim dos comentários.