Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A semana foi agitada no Legislativo paranaense. Na segunda-feira, o primeiro ato foi a votação do polêmico projeto Escola sem Partido. O texto acabou rejeitado pelos deputados estaduais na Assembleia, por 27 a 21.

RECEBA as notícias do Paraná pelo messenger do Facebook

No dia seguinte, foi a vez de os vereadores de Curitiba ganharem os holofotes, embora com ingrediente bem menos explosivo. Em dois dias de votação, entre terça e quarta, eles aprovaram a nova Lei de Zoneamento da capital paranaense, definindo uma série de mudanças na ocupação territorial da cidade, como a intenção de reforçar as moradias no Centro, hoje mais voltado para o comércio.

Por fim, a bola voltou para as mãos do Legislativo estadual. Na Alep, o projeto que pretendia acabar com a licença-prêmio dos servidores passou por uma mutação. O benefício será mantido para quem já está na ativa, mas de maneira um pouco diferente - batizada de licença-capacitação. E quem vier a ser contratado no futuro não terá a mesma oportunidade.

No podcast Pequeno Expediente desta semana, os jornalistas Carlos Coelho e Célio Yano apontam os principais detalhes da Lei de Zoneamento de Curitiba e destacam as polêmicas da semana na Assembleia Legislativa: a rejeição do Escola sem Partido e a mutação no projeto do governo do Paraná que "salva" a licença-prêmio dos servidores estaduais. Pelo menos em parte.

O Pequeno Expediente é um podcast sobre política paranaense com atualização semanal. Feito pela equipe de reportagem da Gazeta do Povo, o programa fica disponível no site do jornal e nos principais aplicativos para Apple e Android. Boa audição!

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]