Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Porto de Paranaguá
Porto de Paranaguá| Foto: Claudio Neves/Portos do Paraná

O governo do Paraná anunciou nesta terça-feira (29) investimento de R$ 2,5 bilhões em infraestrutura. O pacote inclui recursos do estado e privados, além de aportes da usina de Itaipu. As ações envolvem revitalização de estradas, obras urbanas nos municípios e melhorias no Porto de Paranaguá.

RECEBA NOTÍCIAS DO PARANÁ PELO WHATSAPP

Só o porto vai receber 84% do valor anunciado, no total de R$ 2,1 bilhões. O próprio estado, através da administração da Portos do Paraná, vai investir R$ 1,3 bilhão em obras de modernização e ampliação do Corredor de Exportação. O projeto que está sendo concluído é para construir um pier em formato da letra T com quatro berços de atracação, ponte de acesso e oito torres pescantes. Cada berço terá capacidade de embarcar 4 mil toneladas por hora.

Os outros R$ 800 milhões a serem investidos no porto vêm da iniciativa privada, das empresas Rocha e Fertipar. O recurso será para instalar novas esteiras transportadoras em três berços de atracação para o desembarque de fertilizantes. Serão 1.192 metros lineares das novas esteiras. A nova estrutura dará mais agilidade no desembarque dos fertilizantes, com três navios podendo ser descarregados simultaneamente.

Também serão construídos fora do porto sete novos armazéns para guardar fertilizantes. A Rocha vai construir três armazéns que vão subir em 192 mil toneladas a capacidade de armazenamento, subindo para o total de 637 mil toneladas a capacidade de operação da empresa no porto.

A Fertipar vai construir outros quatro novos armazéns. A capacidade de armazenamento da empresa vai mais do que dobrar no porto: das 192 mil toneladas atuais vai subir para 492 mil toneladas, acréscimo de 300 mil toneladas.

O governo do estado também anunciou que vai leiloar quarta-feira (30) o terminal PAR32, que é habilitado para cargas gerais, mas atua principalmente no embarque de açúcar. O valor inicial do leilão na Bolsa de Valores de São Paulo é de R$ 4,17 milhões. O critério da licitação será o de maior valor de outorga e o arrendamento será pelo prazo de 10 anos com possibilidade de prorrogação.

Rodovias

Nas rodovias, o investimento será de R$ 130 milhões. O maior aporte será na PR-092, a Rodovia dos Minérios, que liga Curitiba a cidades da Região Metropolitana. Serão R$ 50,7 milhões para duplicação e restauração de 1,3 km da rodovia em Almirante Tamandaré. A obra inclui a construção de um viaduto, de vias marginais, passarelas e ciclovias.

No Oeste, a estrada entre Ramilãndia e Santa Helena terá pavimentação de 26,2 km ao custo de R$ 20,4 milhões.

Também será restaurada a Ponte Ayrton Senna em Guaíra. A estrutura que liga o Paraná ao Mato Grosso do Sul vai receber R$ 18,2 milhões em melhorias na pavimentação do concreto e de iluminação.

Entre as obras rodoviárias de menor porte está o anteprojeto de duplicação de 12,1 km da PR-412 no Litoral. O investimento na estrada que vai de Guaratuba a Garuva, na divisa com Santa Catarina, é de pouco mais de R$ 1 milhão. Também serão duplicados 3,7 km do perímetro urbano da PR-317 em Campo Mourão.

Outros R$ 200 milhões serão liberados pela Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística para obras urbanas em 104 municípios. As obras incluem pavimentação e construção de ciclovias, terceiras faixas, além de duplicação, recapeamento de asfalto, entre outras medidas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]