Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Deputado estadual Paulo Litro (PSDB)
Deputado estadual Paulo Litro (PSDB)| Foto: Arquivo Alep

O deputado estadual Paulo Litro renunciou à presidência do PSDB do Paraná - uma carta de desligamento do posto foi enviada ao presidente do diretório nacional da legenda, Bruno Araújo, no final da tarde desta segunda-feira (24). A decisão ocorre dias após o PSDB nacional lançar a pré-candidatura ao governo do Paraná do ex-deputado estadual e ex-prefeito de Guarapuava César Silvestri Filho. Litro representa uma ala do PSDB desinteressada na candidatura própria e que prefere trabalhar pela reeleição do atual governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD). Em nota oficial, contudo, Litro alegou “motivos pessoais”.

“Estou anunciando minha renúncia da presidência do PSDB-PR para que um novo ciclo se inicie dentro do partido. Gostaria de agradecer a todos que contribuíram com a nossa gestão e desejo boa sorte a próxima executiva estadual”, acrescentou ele, que estava na cadeira desde maio de 2019.

Cadastre-se e receba as principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

Além de Litro, o ex-deputado estadual e ex-prefeito de Ponta Grossa Marcelo Rangel também renunciou ao cargo de secretário-geral do PSDB no Paraná na semana passada, um dia depois do anúncio em torno do nome de Silvestri Filho. Rangel é irmão do deputado federal licenciado Sandro Alex (PSD), atual secretário estadual de Infraestrutura e Logística na gestão Ratinho Junior. “O atual direcionamento e recentes decisões levam a um posicionamento que não entendo ser adequado para o meu trabalho político”, disparou Rangel, em rede social.

O mesmo caminho ainda deve ser seguido pelo deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), que hoje está na vice-presidência do PSDB no Paraná e é o atual presidente da Assembleia Legislativa, onde Ratinho Junior possui uma ampla base aliada.

A pré-candidatura de Silvestri Filho foi costurada por uma ala do PSDB que já esteve no comando estadual do partido no passado, quando a legenda tinha uma capilaridade maior, em número de prefeitos de municípios e parlamentares. Entre seus principais integrantes, estão o ex-governador do Paraná Beto Richa, o deputado federal Valdir Rossoni e o deputado estadual Michele Caputo. Também é uma ala mais afinada com os interesses nacionais da sigla, que está focada hoje na construção de palanques regionais para o governador de São Paulo, João Doria, pré-candidato ao Palácio do Planalto.

Silvestri Filho estava no comando estadual do Podemos desde o final de 2019 e apostava em sua candidatura ao governo do Paraná em dobradinha com o ex-juiz federal e ex-ministro de Bolsonaro (PL) Sergio Moro, que está de olho na presidência da República e que recentemente se filiou ao partido capitaneado por Alvaro Dias.

O ex-prefeito de Guarapuava, contudo, não encontrou espaço no Podemos, diante da aproximação entre Alvaro Dias e Ratinho Junior, daí a troca pelo PSDB. “O PSDB está muito orgulhoso de ter agora em suas fileiras este jovem político. Quero não só cumprimentar o César, mas dizer a ele que essa casa tucana o recebe de braços abertos”, disse João Doria, no ato de filiação. Assim como ocorreu em 2018, o Podemos deve apoiar o nome de Ratinho Junior ao Palácio Iguaçu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]