i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Baixa renda

Proporção de pobres no Paraná volta a crescer, aponta IBGE

  • 12/11/2020 20:10
pobres em Curitiba
1,58 milhão de paranaenses vivem com menos de US$ 5,50 por dia, segundo o IBGE| Foto: Jonathan Campos/Arquivo/Gazeta do Povo

A proporção de pobres na população paranaense voltou a subir em 2019, segundo a Síntese de Indicadores Sociais, divulgada nesta quinta pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O porcentual havia se mantido inalterado entre 2016 e 2017 (14,2%) e havia caído em 2018 (13,7%), antes de voltar a subir.

WhatsApp: receba um boletim diário com notícias do Paraná

Os dados mostram agora que 13,8% da população do estado, ou 1,58 milhão de pessoas, vive com menos de US$ 5,50 por dia (R$ 29,74 pela cotação do fechamento desta quinta). No ano anterior era de 13,7%, ou 1,56 milhão de pessoas. Os critérios para definir a pobreza são do Banco Mundial.

Os números são inferiores aos de 2012, início da série histórica do órgão de pesquisa. Naquele ano, 14,5% da população paranaense estava abaixo da linha da pobreza. Isso correspondia a 1,57 milhão de pessoas.

É uma situação similar à de Curitiba, onde o número de pessoas em situação de pobreza caiu de 7,0%, em 2012, para 6,8%, em 2019.

Já a proporção de extremamente pobres – que vivem com menos de US$ 1,9 por dia (R$ 10,28), segundo critérios do Banco Mundial - experimentou uma queda no ano passado, comparativamente ao anterior. Estão nesta faixa 2,6% dos paranaenses, ou 298 mil pessoas. Em 2018, eram 307 mil, ou 2,7% da população.

Mas, no comparativo com 2012, o número de pessoas extremamente pobres aumentou. Naquele ano, 2% da população paranaense ou 212 mil indivíduos estavam abaixo dessa linha de pobreza. Em Curitiba, essa proporção se manteve estável em 1,5% da população, ou 29 mil pessoas.

Comparativos*

Pessoas consideradas pobres no Paraná - que vivem com menos de US$ 5,50 por dia (R$ 29,74 pela cotação do fechamento desta quinta-feira). *Números do IBGE

  • 2012 - 14,5% da população - 1,57 milhão de pessoas
  • 2013 - 13,3% da população - 1,45 milhão de pessoas
  • 2014 - 11,2% da população - 1,23 milhão de pessoas
  • 2015 - 12,9% da população - 1,43 milhão de pessoas
  • 2016 - 14,2% da população - 1,58 milhão de pessoas
  • 2017 - 14,2% da população - 1,60 milhão de pessoas
  • 2018 - 13,7% da população - 1,56 milhão de pessoas
  • 2019 - 13,8% da população - 1,58 milhão de pessoas

Pessoas consideradas extremamente pobres no Paraná - que vivem com menos de US$ 1,90 por dia (R$ 10,28 pela cotação do fechamento desta quinta-feira). *Números do IBGE

  • 2012 - 2% da população - 212 mil pessoas
  • 2013 - 1,5% da população -163 mil pessoas
  • 2014 - 1,6% da população - 180 mil pessoas
  • 2015 - 1,8% da população - 202 mil pessoas
  • 2016 - 2% da população - 225 mil pessoas
  • 2017 - 2,5% da população - 307 mil pessoas
  • 2018 - 2,7% da população - 307 mil pessoas
  • 2019 - 2,6% da população - 298 mil pessoas
2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • N

    Nico Gavelick

    ± 0 minutos

    Parece que esses números estão patinando desde 2012. Enquanto o país e o Estado não tiverem crescimento econômico sustentado, esses percentuais não vão mudar muito.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • E

      Emerson

      ± 8 horas

      Não me causa estranheza apenas tristeza pois percebo muitos e muitas procurando a crise em aglomerações festivas, corredor de shopping lotado e outras areias das praias mais. Quem quer ver a crise faça o exercício de visitar uma favela por dia da semana. Aí sim terá uma noção clara.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.