Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Complexo industrial da Renaul em São José dos Pinhais.
Complexo industrial da Renaul em São José dos Pinhais.| Foto: Rodolfo Buhrer/La Imagem

A Renault vai ampliar a linha de produção na fábrica de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A montadora de carros francesa vai produzir um novo modelo SUV na planta paranaense, além de um novo motor 1.0 turbo. O anúncio foi feito segunda-feira (7) em visita do presidente da Renault na América Latina, Luiz Fernando Pedrucci, e do presidente da Renault do Brasil, Ricardo Gondo, ao governador Carlos Massa Ratinho Jr.

RECEBA NOTÍCIAS DO PARANÁ PELO WHATSAPP

A previsão é de que o novo SUV que será produzido em São José dos Pinhais seja incorporado ao portfólio da Renault até o fim de 2023. O novo modelo será montado pela plataforma CMF-B, que também permitirá a fabricação de outros novos produtos da montadora. A plataforma também vai permitir a eletrificação dos carros feitos no Complexo Industrial Ayrton Senna na RMC.

Segundo Pedrucci, a plataforma CMF-B no Paraná e o novo motor 1.0 turbo dão continuidade à estratégia da Renault em reforçar vendas nos segmentos mais altos do mercado. “É o início da fase ‘Renovation’ do nosso plano estratégico na América Latina. O investimento nesta plataforma nos permite brigar por novos produtos nos próximos anos”, afirmou o presidente da Renault na América Latina à Agência Estadual de Notícias (AEN).

Em entrevista à Gazeta do Povo em 2021, o CEO da companhia francesa, Lucca de Meo, admitiu que há possibilidade de a unidade paranaense produzir carros elétricos. A meta da Renault é que os veículos elétricos ocupem 90% da linha de produção da Europa até 2030. Atualmente, os híbridos e elétricos já correspondem a 35% das vendas da montadora no mercado europeu.

O anúncio da fabricação do novo SUV e do motor 1.0 turbo fazem parte do investimento de R$ 1,1 bilhão da Renault na planta de São José dos Pinhais. O plano é lançar cinco novidades no mercado automotivo até a metade de 2022. Constam nessa meta o lançamento de dois veículos elétricos. O investimento também foi usado para formatar um novo motor 1.3 turbo de três cilindros.

O ciclo do investimento de R$ 1,1 bilhão termina no primeiro semestre desse ano. A planta paranaense da Renault lançou com esse planejamento o Captur e o Duster com o novo motor turbo TCe 1.3 Flex, o Kwid 2023 e a nova Master 2023 além do lançamento do Zoe E-TECH Electric em 2021. A montadora também vai comercializar ainda nesse ano no Brasil o Kwid E-TECH Electric.

A montadora da Renault está instalada na Região Metropolitana de Curitiba há 23 anos. A planta emprega 6 mil funcionários diretos e outros 25 mil indiretos. São quatro fábricas: veículos de passeio, comerciais leves, motores e injeção de alumínio.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]