i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Fiscalização

TCE-PR interrompe pagamento de R$ 612 mil em aposentadorias a mortos

  • 21/01/2021 09:27
Sede do TCE-PR, em Curitiba
Sede do TCE-PR, em Curitiba| Foto: Wagner Araujo/TCE-PR

O pagamento indevido de um total de R$ 612.450,53 em aposentadorias e pensões em nome de pessoas que já morreram foi interrompido no Paraná após um trabalho de fiscalização realizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR) em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU). Os desembolsos irregulares estavam destinados a 11 beneficiários já falecidos que constavam da folha de entidades previdenciárias de dez municípios paranaenses: Cambé, Figueira, Loanda, Mariluz, Moreira Sales, Paiçandu, Realeza, Rolândia, Tibagi e União da Vitória, onde foram detectados dois casos.

As principais notícias do Paraná no seu WhatsApp

De acordo com o TCE, os municípios e os respectivos institutos de previdência foram informados das irregularidades detectadas por meio de apontamentos preliminares de acompanhamento (APAs), procedimento que permite a correção de falhas verificadas pelo órgão sem que seja necessária a abertura de processo administrativo.

Todos os entes previdenciários providenciaram o cancelamento dos pagamentos imediatamente, além de se comprometerem a adotar orientações técnicas da equipe de fiscalização do TCE, de acordo com o órgão.

Dentre as medidas sugeridas, que serão objeto de novo acompanhamento, estão a apuração interna das causas dos pagamentos irregulares, a adoção de medidas necessárias ao ressarcimento dos valores e o aprimoramento dos controles internos relativos aos pagamentos, como o recadastramento anual e a prova de vida.

Em algumas situações, a quantia estava apenas depositada nas contas bancárias dos beneficiários falecidos. Em outros casos, no entanto, houve saques após o óbito, o que demandará apuração de cunho penal pelas autoridades competentes. O TCE não divulgou em que municípios esse tipo de situação ocorreu.

Quando um administrador não corrige falha apontadas em uma APA, fica sujeito a comunicação de irregularidade, que pode ser transformada em tomada de contas. Nesse caso, a Lei Orgânica do TCE-PR prevê a aplicação de multas administrativas, fixas e proporcionais ao valor do dano ao patrimônio público, devolução dos recursos e outras sanções.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • O

    O Pragmático

    ± 3 horas

    Mas a prova de vida não está suspensa desde março de 2020? Esse bloqueio do pagamento de aposentadoria qdo do óbito deve ser feito de forma automática pelo sistema, suponho, pois muita gente não sabe que tem de comunicar o óbito ao Estado e como fazê-lo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • F

      Freitas

      ± 0 minutos

      O problema está nos saques ocorridos após o óbito.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso