Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Política
  3. Paraná
  4. Licitações são suspensas após denúncia feita por cidadão ao Tribunal de Contas

FISCALIZAÇÃO

Licitações são suspensas após denúncia feita por cidadão ao Tribunal de Contas

Após averiguação, foram encontradas três irregularidades; editais já foram corrigidos

  • Cristina Seciuk Especial para a Gazeta do Povo
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Informações repassadas por um cidadão de Paraíso do Norte ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) levaram à suspensão de dois processos licitatórios no município do noroeste paranaense em decorrência de irregularidades. De acordo com informação do TCE, o cidadão entrou em contato com a Ouvidoria da Corte cobrando a averiguação de possíveis problemas nos pregões. As licitações em questão foram elaboradas para a contratação de serviços de manutenção preventiva e de reparos na frota de veículos e máquinas pesadas da prefeitura.

A demanda por averiguações foi repassada à Coordenadoria de Acompanhamento de Atos de Gestão (CAGE) para a emissão de parecer técnico que apontou três irregularidades a partir da análise: exigência de autenticação de documentos e reconhecimento de firmas em cartório; exigência de apólice de seguro como requisito para habilitação e qualificação técnica dos licitantes e a estipulação de prazo considerado exíguo demais para a realização dos serviços.

VEJA TAMBÉM: Digitalização de inquéritos gera atrito entre MP e TJ no Paraná

Os problemas foram comunicados à prefeitura por meio de um Apontamento Preliminar de Acompanhamento (APA) junto com um pedido de esclarecimentos e da adoção de medidas para as correções. Em resposta, o município revogou os dois editais, reconhecendo a necessidade de reavaliação e correção dos itens apontados como problemáticos pelo TCE.

No Portal da Transparência do município de Paraíso do Norte, as duas licitações na modalidade pregão, de números 87/2018 e 88/2018, que indicavam valores máximos de R$ 296.250,00 e R$ 80 mil para a prestação dos serviços, aparecem como revogadas.

Nos avisos de revogação assinados pelo prefeito, Laércio de Freitas (PT), e pela pregoeira do município, Marcia Ferratto de Oliveira Guirro, informa-se que os certames foram interrompidos para a verificação de inconsistências e que novos processos licitatórios seriam publicados após modificações.

A avaliação, porém, já foi feita e os editais de substituição estão publicados, com a abertura dos processos prevista para 3 de dezembro.

LEIA MAIS: Em uma semana, o melhor e o pior do Tribunal de Contas do Paraná

Fiscalização social

O Apontamento Preliminar de Acompanhamento (APA) é uma chance dada aos gestores públicos de corrigir falhas indicadas pelo TCE sem a abertura de um processo administrativo. É considerado, portanto, um procedimento mais barato e célere.

Caso as irregularidades indicadas não sejam corrigidas, a medida pode ser transformada em Tomada de Contas, com risco de sanções como a aplicação de multas administrativas (fixa e proporcional aos danos causados ao erário) e de cobrança da devolução de recursos.

A exemplo do ocorrido no caso de Paraíso do Norte, os atendimentos registrados pela a Ouvidoria do Tribunal de Contas são avaliados e, sempre que se julga necessário, encaminhados para que a unidade competente faça a análise e manifestação.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE