i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Homenagem

Bolsonaro é escolhido ‘Pessoa do Ano’ pela Câmara de Comércio Brasil-EUA

Presidente da República deve receber o prêmio em evento marcado para 14 de maio no Museu de História Natural de Nova York

    • Folhapress
    • 11/02/2019 20:14
    Jair Bolsonaro será homenageado em reconhecimento à intenção de estreitar os laços comerciais bilaterais com os EUA. | Marcello Casal Jr/Agência Brasil
    Jair Bolsonaro será homenageado em reconhecimento à intenção de estreitar os laços comerciais bilaterais com os EUA.| Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

    O presidente Jair Bolsonaro foi escolhido como a Pessoa do Ano pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, em reconhecimento à intenção manifestada de estreitar os laços comerciais bilaterais, informou a entidade com sede em Nova York nesta segunda-feira (11).

    A premiação é concedida há 49 anos e busca homenagear dois líderes, um brasileiro e um americano, reconhecidos pela atuação em aproximar e melhorar as relações entre EUA e Brasil. O comitê organizador do prêmio diz ainda não ter o nome da personalidade americana agraciada neste ano.

    Em comunicado, a Câmara diz que a escolha de Bolsonaro é um “reconhecimento de sua intenção fortemente declarada de fomentar laços comerciais e diplomáticos mais próximos entre Brasil e Estados Unidos e seu firme comprometimento em construir uma parceria forte e duradoura entre as duas nações.”

    LEIA TAMBÉM: Governo Bolsonaro define o que espera de sua relação com os EUA de Trump

    No comunicado, a entidade lembra da carreira política de Bolsonaro, iniciada em 1988, quando foi eleito vereador do Rio de Janeiro. Ressaltou ainda os sete mandatos consecutivos como deputado federal também pelo Rio, durante os quais “lutou pelos direitos de militares e pensionistas ativos e inativos”, segundo a Câmara. “Ele também focou em melhorar a segurança dos cidadãos no Brasil e enfatizou os valores cristãos e a família.”

    Bolsonaro deve receber o prêmio no jantar de galã que será realizado em 14 de maio no Museu de História Natural de Nova York. Segundo a Câmara, mais de mil líderes, entre empresários, nomes do mercado financeiro e da diplomacia, costumam participar do evento para homenagear os eleitos.

    LEIA TAMBÉM: Bolsonaro não se alimenta mais pela veia e deixa unidade semi-intensiva em hospital

    Desde que foi eleito, Bolsonaro buscou se aproximar do governo de Donald Trump, sinalizando que se alinharia aos EUA em alguns temas de política externa, como na pressão sobre a Venezuela para que o ditador Nicolás Maduro deixe o poder ou na possibilidade de transferir a embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém – embora ainda não tenha oficializado a posição.

    Moro, Doria, FHC...

    No ano passado, o eleito foi Sergio Moro, hoje ministro da Justiça de Bolsonaro. Na época, semanas após a condenação do ex-presidente Lula, a Câmara havia destacado a atuação de Moro no caso do mensalão e sua liderança na Operação Lava Jato.

    A personalidade americana escolhida em 2018 foi Michael Bloomberg, ex-prefeito de Nova York e dono de uma das maiores fortunas dos Estados Unidos.

    Em anos anteriores, o atual governador de São Paulo, João Doria, ganhou o prêmio, assim como os ex-presidentes brasileiro, Fernando Henrique Cardoso, e americano, Bill Clinton.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.