Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Reprodução/Facebook
| Foto: Reprodução/Facebook

O candidato à Presidência do PSL nas eleições 2018, Jair Bolsonaro, gravou um novo vídeo na manhã desta sexta-feira (21). Sorrindo, ele agradece o apoio que tem recebido e diz que deve ter alta até o final do mês.

“Nunca me senti tão bem em toda a minha vida. Meu muito obrigado a todos vocês. Até o final do mês, se Deus quiser, estarei de alta, onde então juntos enfrentaremos o 7 de outubro, novo marco no rumo do nosso Brasil”, afirmou.

LEIA TAMBÉM: XP/Ipespe – Bolsonaro lidera com 28%; Haddad sobe para 16% e fica em 2º lugar

Bolsonaro segue internado no Hospital Albert Einstein, na zona sul de São Paulo, após ter sido atacado a faca por Adelio Bispo de Oliveira no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG). Na quinta-feira (20), a Polícia Federal (PF) prorrogou o inquérito sobre o agressor do presidenciável do PSL depois de ouvir 38 pessoas.

Ele voltou a apresentar febre após a introdução de alimentação por via oral e passou por uma drenagem.

No Twitter, disse que “nunca” se sentiu tão feliz: “Uma má notícia a quem só restou torcer contra minha saúde e recuperação: nunca me senti tão feliz e bem! Estamos voltando para, juntos, fazermos do Brasil uma grande nação!”

Melhora clínica progressiva e inicia dieta pastosa, diz boletim

Internado na unidade de terapia semi-intensiva do hospital Albert Einstein, Bolsonaro tem melhora clínica progressiva e sem disfunções orgânicas, segundo boletim divulgado nesta sexta.

“O paciente evolui com melhora clínica progressiva e sem disfunções orgânicas. Em decorrência da recuperação dos movimentos intestinais, iniciou hoje pela manhã dieta pastosa, com ótima aceitação. Permanece sem dor, sem sinais de infecção e recebendo as medidas de prevenção de trombose venosa”, diz o texto.

Ainda de acordo com o hospital, Bolsonaro segue realizando exercícios respiratórios, de fortalecimento muscular e períodos de caminhada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]