i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Congresso

Gabinete de Bolsonaro tem mural que defende a ditadura e critica LGBTs e petistas

Gabinete do deputado Bolsonaro recebe curiosos e apoiadores que tiram fotos de seu mural

  • PorEvandro Éboli
  • Brasília
  • 21/07/2017 11:00
 | Fotos: Evandro Éboli/
| Foto: Fotos: Evandro Éboli/

As ideias e os pensamentos polêmicos de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) não estão apenas nos seus discursos, entrevistas e provocações. Seu incômodo com as políticas LGBT, sua oposição à esquerda, em especial ao PT, a defesa que faz ditadura e sua louvação à direita estão estampadas na fachada de seu gabinete, que, desde que se tornou um potencial candidato à presidente, recebe uma romaria de curiosos e admiradores de todo o país.

Os visitantes param em frente ao gabinete, que tem uma fachada de vidro e está coberto dessas mensagens, e fazem selfies e tentam falar com o deputado. O mosaico foi batizado por Bolsonaro como o “mural da vergonha”.

Ali, há uma foto enorme de Fernando Haddad, ainda de sua época de ministro da Educação, cargo que ocupou durante sete anos entre os governos Lula e Dilma. Abaixo da foto do petista, a inscrição “candidato do kit gay”. Essa pecha dada a ele pelo deputado é em razão da polêmica criada em torno do material didático produzido pelo MEC com conteúdo trazendo referências a direitos de gays, lésbicas, transsexuais. “As crianças de 6 anos terão aula de homoafetividade nas escolas?”, pergunta o cartaz do deputado. Bolsonaro lista 180 itens de apoio ao LGBT e inclui projetos como legalização de adoção de crianças por casais homossexuais e a criação da bolsa de estudo que incentive a qualificação profissional de travestis e transsexuais.

Na fachada, há várias fotos de Lula e Dilma, com associações diversas. A famosa foto de Lula ao lado de Paulo Maluf quando o antigo político do PDS deu apoio a Haddad, na disputa da prefeitura de São Paulo, está lá. Com os dizeres: “Maluf ainda tem muito o que aprender com Lula e o PT”.

Dilma aparece associada à esquerda armada. Ao lado de uma foto antiga da ex-presidente, Bolsonaro a associou ao CV, que chamou de Comando Verdade, num tom vermelho. Também está exibido ali um desenho de Dilma, com nariz de Pinóquio e onde está pendurado um cartaz com o nome da Comissão Nacional da Verdade, que investigou as arbitrariedades da ditadura e, em seu relatório final, apontou dezenas de militares responsáveis por tortura, morte e desaparecimento ocorridos naquele período.

Admirador de Bolsonaro, Expedito Caetano, fez uma selfie na frente do gabinete

O gabinete do filho Eduardo Bolsonaro é colado ao seu, ambos no anexo 3 da Câmara. Ele estampou uma enorme bandeira do Brasil, com um fundo azul na frente e, em cima e bem destacado, o nome Bolsonaro. Do outro lado, o presidenciável tem como vizinho o deputado petista Wadih Damou (RJ), que presidiu a Comissão da Verdade do Rio.

No dia em que a reportagem visitou o gabinete, o sindicalista Expedito Caetano, da Bahia, esteve ali e fez fotos em frente a fachada. Admirador de Bolsonaro, ele disse concordar com as ideias expostas ali.

“Por isso vou não só votar nele como fazer campanha”, disse Expedito, que é presidente de uma cooperativa de transporte interestadual no interior baiano e quer agendar uma ida do deputado num ato na região.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.