Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

mente sã, corpo são

Lula improvisa livros como halteres para fazer musculação na cela da Lava Jato

Relato foi feito por senadoras que visitaram a sala onde o ex-presidente está preso na Polícia Federal de Curitiba. Livros são colocados em saco plástico para praticar exercícios

  • Brasília
  • Evandro Éboli
Lula fazendo exercícios na academia quando ainda estava fora da prisão: recomendação médica. | Reprodução/YouTube
Lula fazendo exercícios na academia quando ainda estava fora da prisão: recomendação médica. Reprodução/YouTube
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Senadoras que visitaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas dependências da Polícia Federal em Curitiba, nesta terça-feira (17), relataram a rotina do petista. Lula, que antes da prisão praticava exercícios físicos regulares, transformou os livros que têm à sua disposição na cela improvisada em halteres, com os quais faz musculação. 

A revelação foi feita pelas senadoras Vanessa Graziottin (PCdoB-AM) e Lídice da Mata (PSB-BA), que assinam nota conjunta. "Falamos sobre os últimos acontecimentos e ele nos relatou seu dia a dia. Da cama que arruma, dos livros que lê, das ginásticas que faz (alteres com os livros em uma sacola e exercícios no seu pequeno espaço) e é claro falou muito de política", disseram.

Leia também: Tribunal rejeita último recurso de Lula e encerra de vez caso do tríplex

Um dos livros que está à disposição do ex-presidente é "A elite do atraso", de Jessé de Souza, que já teria sido lido por ele. 

As parlamentares contam que encontraram um "homem forte, determinado, apesar do sofrimento da alma". A comitiva foi composta por seis senadores e cinco senadoras. João Capiberibe (PSB-AP) é o relator desse grupo, criado a partir de uma decisão da Comissão de Direitos Humanos do Senado. 

Lidice e Vanessa afirmaram ainda que o ex-presidente não reclamou de nada, nem da comida ou das condições de encarceramento.  "Apenas expressou indignação por sua injusta condenação, pelo seu isolamento e pelo golpe que se segue no Brasil", relatou as parlamentares.

Nesta quarta-feira (19), um grupo de dez deputados solicitou à Justiça permissão para “verificar in loco as condições em que se encontra o ex-presidente da República na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba”.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE