Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Lula fazendo exercícios na academia quando ainda estava fora da prisão: recomendação médica. | Reprodução/YouTube
Lula fazendo exercícios na academia quando ainda estava fora da prisão: recomendação médica.| Foto: Reprodução/YouTube

Senadoras que visitaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas dependências da Polícia Federal em Curitiba, nesta terça-feira (17), relataram a rotina do petista. Lula, que antes da prisão praticava exercícios físicos regulares, transformou os livros que têm à sua disposição na cela improvisada em halteres, com os quais faz musculação. 

A revelação foi feita pelas senadoras Vanessa Graziottin (PCdoB-AM) e Lídice da Mata (PSB-BA), que assinam nota conjunta. "Falamos sobre os últimos acontecimentos e ele nos relatou seu dia a dia. Da cama que arruma, dos livros que lê, das ginásticas que faz (alteres com os livros em uma sacola e exercícios no seu pequeno espaço) e é claro falou muito de política", disseram.

Leia também: Tribunal rejeita último recurso de Lula e encerra de vez caso do tríplex

Um dos livros que está à disposição do ex-presidente é "A elite do atraso", de Jessé de Souza, que já teria sido lido por ele. 

As parlamentares contam que encontraram um "homem forte, determinado, apesar do sofrimento da alma". A comitiva foi composta por seis senadores e cinco senadoras. João Capiberibe (PSB-AP) é o relator desse grupo, criado a partir de uma decisão da Comissão de Direitos Humanos do Senado. 

Lidice e Vanessa afirmaram ainda que o ex-presidente não reclamou de nada, nem da comida ou das condições de encarceramento.  "Apenas expressou indignação por sua injusta condenação, pelo seu isolamento e pelo golpe que se segue no Brasil", relatou as parlamentares.

Nesta quarta-feira (19), um grupo de dez deputados solicitou à Justiça permissão para “verificar in loco as condições em que se encontra o ex-presidente da República na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba”.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]