Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) abre, no Senado, às 10 horas, a série de depoimentos na CPI da Covid. Ele ficou no cargo até 16 de abril de 2020.

Um dos focos dos senadores será checar indícios de interferência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas decisões tomadas pelo Ministério da Saúde.

Segundo O Estado de São Paulo, a estratégia do Planalto é criar condições para que senadores governistas da CPI apontem erros de Mandetta na gestão. Uma série de informações sobre o ex-ministro foi repassada aos aliados. Perguntas teriam sido preparadas dentro do Palácio do Planalto e enviadas aos governistas.

13 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]