Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

- Pico de casos de Covid-19 causados pela variante ômicron ainda deve chegar no Brasil; depois, há expectativa de queda, como aconteceu em outros países

*) O Brasil bateu nesta terça-feira (18) um recorde de novos casos de Covid-19. Foram 132.254 registros conhecidos. Isso sem contar a possível (e até provável) subnotificação. Também na terça-feira foram constatadas 317 mortes causadas pela doença. Este foi o maior número desde outubro do ano passado.

O maior patamar de novos casos até então havia sido o de 125.053, contabilizados em 18 de setembro do ano passado.

O que leva o país a bater o recorde agora é a rápida disseminação da variante ômicron. Aliás, ela também é responsável pelos recordes sendo batidos dia-a-dia em vários países do mundo.

Ao mesmo tempo, alguns locais que viveram a explosão da ômicron parecem já ter atingido o pico e a curva estaria começando a descer.

Pico de casos de Covid-19 causados pela ômicron

Essa nova onda da pandemia já chegou ao pico aqui no Brasil? Até onde deve ir o aumento de casos da Covid-19 provocados pela ômicron? Este episódio do podcast 15 Minutos discute esse assunto.

O convidado é o médico cardiologista e professor da Escola de Medicina da PUCPR e do Centro de Epidemiologia e Pesquisa Clínica da universidade (Epicenter), José Rocha Faria Neto. 

***
O podcast 15 minutos é um espaço para discussão de assuntos importantes, sempre com análise e a participação da equipe de jornalistas da Gazeta do Povo. De segunda a sexta, de forma leve e dinâmica, com a duração que cabe na correria do seu dia. Apresentação é do jornalista Márcio Miranda.

***
Ficha técnica: ‘15 minutos’, podcast de notícias da Gazeta do Povo #Apresentação e roteiro: Márcio Miranda; direção de conteúdo: Rodrigo Fernandes; equipe de produção: Maria Eduarda Scroccaro montagem: Leonardo Bechtloff; estratégia de distribuição: Marcus Ayres.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]