• 17/01/2021 12:59
Uso emergencial

Área técnica da Anvisa recomenda aprovação das vacinas de Oxford e Coronavac; diretoria ainda não votou

  • 17/01/2021 12:59
  • PorEstadão Conteúdo
    Em pregão, Ministério da Saúde adquire apenas 2,4% das seringas e agulhas necessárias
    Área técnica recomenda aprovação das vacinas Coronavac e de Oxford/AstraZeneca| Foto: Pixabay

    A gerência-geral de medicamentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou neste domingo (17) a aprovação do uso emergencial das vacinas Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, e da Universidade de Oxford/AstraZeneca. Apesar da recomendação, a aprovação dos imunizantes deve passar pelo crivo dos cinco diretores da agência reguladora, o que deve ocorrer até o fim desta tarde durante a reunião extraordinária que iniciou às 10 horas.

    O gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes, listou para as duas vacinas algumas "incertezas", mas disse que recomenda o uso devido à pandemia, aumento de casos e ausência de terapia contra a Covid-19.

    Sobre a Coronavac, ele afirmou, porém, que os dados entregues pelo Instituto Butantan não permitem avaliar a eficácia e segurança da vacina no longo prazo, e sobre o poder do imunizante para proteger idosos. Em relação à vacina de Oxford, o gerente afirmou que não foi possível determinar a eficácia da vacina entre idosos e para casos graves, pois os dados nesses grupos ainda são pequenos, sem significância estatística.

    Na sequência, as gerências de inspeção e fiscalização, e de monitoramento, também recomendaram a aprovação das vacinas Coronavac e Oxford/AstraZeneca, por considerarem que as empresas cumpriram as boas práticas de fabricação e tem planos de monitoramento de eventos adversos pós-uso.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.