• 11/02/2020 15:08
Lava Jato

Aras diz que Cabral não apresenta “fatos novos” e recorre de delação

  • 11/02/2020 15:08
    • Estadão Conteúdo
    O procurador-geral da República, Augusto Aras.
    O procurador-geral da República, Augusto Aras.| Foto: Evaristo Sa/AFP

    O procurador-geral da República, Augusto Aras, entrou nesta terça (11) com um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a homologação da delação premiada do ex-governador do Rio Sérgio Cabral. Para a PGR, Cabral não apresentou fatos novos e se comprometeu a devolver valores que estão bloqueados pela Justiça. O assunto foi discutido na noite da segunda (10) em uma audiência reservada de Aras com o relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin. Segundo apurou o jornal O Estado de S. Paulo, Fachin está avaliando se submete a análise do recurso para a Segunda Turma ou para o plenário. Aras quer que as prisões preventivas contra Cabral sejam mantidas mesmo que o acordo fique de pé. O procurador também apontou que há "fundadas suspeitas" de que o ex-governador siga ocultando o dinheiro ilícito que recebeu do esquema criminoso.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.