• 22/10/2020 12:10
Covid-19

Após OMS negar obrigatoriedade da vacina, Bolsonaro diz que está sendo ouvido

  • 22/10/2020 12:10
  • PorEstadão Conteúdo
    Jair Boslonaro, presidente do Brasil
    O presidente da República, Jair Bolsonaro.| Foto: Evaristo Sá/AFP

    O presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) é contra a obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19, assim como ele, que já havia se manifestado sobre o imunizante anteriormente. "Quer dizer que a OMS se manifestou depois que eu já havia me manifestado. Dessa vez, eu acho que estão se informando corretamente, talvez me ouvindo até. Então, nós temos certeza que não voltarão atrás nessa decisão", disse, em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada nesta quinta-feira (22). Vote na enquete!

    Na sequência, Bolsonaro ressaltou que sugerir uma imunização obrigatória é uma "irresponsabilidade". "Eu não ouvi nenhum chefe de Estado do mundo dizendo que iria impor a vacina quando ela tivesse. Isso é uma precipitação, é mais uma maneira de levar terror junto à população", disse.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.