• 21/01/2021 14:17
Nota oficial

Embaixada da China diz que fará “esforço máximo” para enviar insumos de vacinas

  • 21/01/2021 14:17
  • PorEstadão Conteúdo
    Comércio Brasil-China
    Embaixada da China se manifestou sobre o envio de insumos ao Brasil para produzir vacinas| Foto: Pixabay

    A embaixada da China informou nesta quinta-feira (21) que fará "máximos esforços" para conseguir avanços no envio de insumos para a fabricação de vacinas ao Brasil "sob a premissa de garantir saúde e segurança". A matéria-prima da China é necessária para a produção das vacinas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Oxford/AstraZeneca, e do Instituto Butantan, a Coronavac.

    "As vacinas são a principal arma de combate à pandemia. A solidariedade e a ajuda mútua são o único caminho a seguir. Para a China, o único objetivo de pesquisar e desenvolver vacinas e promover a cooperação internacional é salvar mais vidas", diz a nota.

    O Instituto Butantan afirmou na quarta (20) que praticamente esgotou a quantidade de insumos para fabricar a Coronavac no Brasil. Além disso, tem condições de entregar só mais 4,8 milhões de unidades. Depois, depende da matéria-prima chinesa para garantir novas remessas.

    Na quarta, em reuniões separadas, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), conversaram com o embaixador chinês no Brasil para tratar do tema.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.