• 14/04/2020 17:07
Críticas

Governo continua com dados distorcidos para criticar ajuda bilionária a Estados, diz Maia

  • 14/04/2020 17:07
  • Brasília
Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados
Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados| Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira (14) que o governo continua "distorcendo" dados sobre o projeto de ajuda a estados e municípios, aprovado pela Casa ontem. Esse auxílio deve custar R$ 89,6 bilhões aos cofres públicos durante seis meses e servirá para recompor perdas de arrecadação dos entes federativos. Maia disse que o governo está propondo no lugar do projeto aprovado uma transferência de R$ 22 bilhões, e não R$ 40 bilhões como divulgou. "O que o governo está propondo para estados e municípios são R$ 22 bilhões. 22 bilhões não resolvem três meses dos estados, nem dos municípios." Também disse que o valor fixo e o critério de distribuição de renda per capita, que o governo defende, não fazem sentido. Maia também rebateu o argumento do governo de que o auxílio seria um cheque em branco aos governadores: "Isso não existe". "Governo quer criar um conflito político federativo que deveria ser deixado para 2022", finalizou. O texto ainda vai passar pelo Senado.

Tudo sobre:

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.