• 23/11/2020 19:30
Pandemia

Guedes diz que não há evidência de segunda onda da Covid-19: “a doença diminuiu”

  • 23/11/2020 19:30
  • PorEstadão Conteúdo
    Segundo o ministro, a “evidência empírica é que a doença diminuiu” no País.
    Segundo o ministro, a “evidência empírica é que a doença diminuiu” no País.| Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

    Em meio a notícias de aumento no número de contaminações e internações hospitalares por Covid-19, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta segunda-feira (23), que o governo não será "dirigido" pelo que ele chamou de "fabricações". Para o ministro, não há hoje qualquer evidência de segunda onda no Brasil que demande acionar o "gatilho" de ações emergenciais, e falar em medidas de isolamento agora seria "precipitação". "Não seremos dirigidos por fabricações", disse Guedes em evento promovido pela Empiricus. "Não podemos fabricar falsificações de realidade", acrescentou, pedindo respeito à "narrativa científica". Segundo o ministro, a "evidência empírica é que a doença diminuiu" no País. "Dizer hoje que Brasil precisa trancar tudo e estender auxílio é precipitação. Não há hoje evidência (de 2ª onda) para puxar esse gatilho", afirmou. O ministro da Economia defendeu também que a população "abandone falsas narrativas". "Dizer hoje que segunda onda chegou é falsa narrativa, assim como dizer que governo está parado é falsa narrativa", afirmou.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.