• 13/02/2021 16:29
Coronavírus

Manaus exonera gêmeas e médicos suspeitos de furar fila da vacina

  • 13/02/2021 16:29
    • Estadão Conteúdo
    Manaus exonera gêmeas e médicos suspeitos de furar fila da vacina
    | Foto: Jonathan Campos/AEN

    A prefeitura de Manaus exonerou nesta sexta-feira (12) seis pessoas investigadas por supostamente terem furado a fila de vacinação contra a Covid-19. Entre elas, as gêmeas Isabelle e Gabrielle Lins, imunizadas dias após serem nomeadas gerentes de projetos da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Os demais não trabalham na linha de frente do enfrentamento contra o novo coronavírus. As exonerações foram publicadas no Diário Oficial do Município. No site Imuniza Manaus, consta que ambas receberam a segunda dose da vacina quatro dias após o pedido de exoneração de seus cargos. O caso das irmãs ganhou notoriedade por elas serem herdeiras do grupo empresarial dono do Hospital Nilton Lins, alugado pela segunda vez pelo governo do Estado para funcionar como hospital de campanha para doentes de covid-19.

    Também foram exonerados, a pedido, em 1º de fevereiro, os médicos Alessandro Silva Pontes, Carla Angelina Lima Ribeiro, Gabriela Pereira de Aguiar e David Louis de Oliveira Dallas Dias (filho do deputado estadual Wanderley Dallas). A reportagem procurou falar com os profissionais, mas teve retorno apenas da advogada das gêmeas. Em nota, a defesa afirma que ambas trabalharam "na linha de frente de combate à covid-19" e que elas “não aceitaram o cargo por questão financeira, mas apenas para exercer a medicina e atuar no combate à crise sanitária sem precedentes".

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.