• 27/11/2020 18:10
Interferência na PF

Alexandre de Moraes prorroga inquérito após Bolsonaro desistir de depoimento

  • 27/11/2020 18:10
    • Estadão Conteúdo
    Alexandre de Moraes é relator do inquérito que apura suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal.
    Alexandre de Moraes é relator do inquérito que apura suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal.| Foto: Carlos Moura/STF

    O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou por mais 60 dias o inquérito sobre suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. Pediu ainda que o procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifeste em até cinco dias sobre a necessidade do depoimento de Bolsonaro para as investigações.

    Na quinta-feira (26), por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), Bolsonaro informou que abria mão da oitiva e solicitava que o processo fosse encaminhado para elaboração de relatório final. O prazo para o fim das investigações foi uma das justificativas elencadas por Bolsonaro para desistir do depoimento.

    Moraes é o relator da investigação desde a aposentadoria do ministro Celso de Mello, que conduziu o processo até setembro deste ano. O depoimento do presidente é a única etapa que falta para a conclusão das investigações, abertas após o ex-ministro Sergio Moro acusar Bolsonaro de tentar interferir na PF.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.