• 27/11/2020 12:18
Investigação

“Não dá em nada”, diz Mourão ao falar de inquérito sobre suposta interferência na PF

  • 27/11/2020 12:18
  • PorEstadão Conteúdo
    Corregedor do TSE libera para julgamento ação que pode levar à cassação de Bolsonaro
    O presidente Bolsonaro e o vice Hamilton Mourão no Palácio do Planalto.| Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

    O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta sexta-feira (27) que o inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) é o "tipo de negócio que não dá em nada". A declaração vai ao encontro da alegação da Advocacia-Geral da União (AGU) de que são "infundadas" as provas contra o presidente Jair Bolsonaro, investigado por possível interferência na Polícia Federal.

    "Eu também concordo (que provas são infundadas), concordo com o presidente nisso aí. Isso é o tipo de negócio que não dá em nada", afirmou, a jornalistas. Mourão evitou comentar a decisão de Bolsonaro de não prestar depoimento presencial no âmbito do inquérito. "Acho que se o presidente disse que não quer prestar depoimento, ele tem as razões dele. Não comentou isso comigo, não posso responder nada", disse. O inquérito investiga acusações do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, sobre suposta interferência de Bolsonaro para trocar o comando da PF.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.