• 20/05/2020 20:35
Vazamento na PF

Paulo Marinho depõe por cinco horas e, ao sair, alega que processo é sigiloso

  • 20/05/2020 20:35
    • Estadão Conteúdo
    Empresário Paulo Marinho prestou depoimento à Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (20), no Rio de Janeiro).
    Empresário Paulo Marinho prestou depoimento à Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (20), no Rio de Janeiro).| Foto: Saulo Angelo/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Após cerca de cinco horas de depoimento na superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, o empresário Paulo Marinho disse que não podia comentar sobre o que falou aos investigadores porque o inquérito é sigiloso. Havia a expectativa de que ele apresentasse provas sobre a denúncia de que um delegado da PF vazou informações sobre a Operação Furna da Onça para o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), de quem é suplente. O depoimento foi prestado a delegados da PF na presença de procuradores do Ministério Público Federal (MPF). "Para não prejudicar as investigações, não posso dar nenhuma declaração a respeito do meu depoimento", limitou-se a dizer Marinho ao sair da superintendência. O empresário prestará um novo depoimento nesta quinta-feira (21), para o MPF.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.