• 02/03/2020 13:50
Motim de PMs

“Processos mais graves serão punidos com expulsão”, diz procurador-geral do Ceará

  • 02/03/2020 13:50
  • PorEstadão Conteúdo
    PMs encapuzados e sem farda protestam em Fortaleza, Ceará, por melhores salários.
    PMs encapuzados e sem farda protestam em Fortaleza, Ceará, por melhores salários.| Foto: João Dijorge/Photopress/Estadão Conteúdo

    O procurador-geral de Justiça do Ceará, Manuel Pinheiro, afirmou que o acordo fechado entre representantes dos três Poderes do estado e policiais amotinados retomou "o caminho da institucionalidade". Segundo ele, o Ministério Público atuará em comissão especial para acompanhar o processo administrativo e as reivindicações dos militares. A comissão especial será formada por membros da Promotoria estadual, do Ministério Público Federal, da OAB e da Defensoria Pública. "Os processos mais graves serão punidos com expulsão e os demais, com as punições proporcionais", afirma. Os militares tiveram a prisão preventiva decretada por deixar de comparecer à operação de segurança do carnaval de Fortaleza.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.