• 19/11/2020 20:17
Infraestrutura

Projeto de concessão do Ferrogrão será financiável e atrativo, diz ministro

  • 19/11/2020 20:17
  • PorEstadão Conteúdo
    Ferrogrão será projetado para cortar os Estados do Mato Grosso e do Pará.
    Ferrogrão será projetado para cortar os Estados do Mato Grosso e do Pará.| Foto: Divulgação/Rumo

    O projeto de concessão da Ferrogrão, promessa do setor ferroviário projetada para cortar os Estados do Mato Grosso e do Pará, terá um mecanismo financeiro de mitigação de risco que tornarão o projeto "financiável e atrativo", disse nesta quinta-feira (19), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas. Segundo Freitas, haverá uma conta associada que vai garantir uma espécie de "colchão financeiro" para dar lastro a reequilíbrios econômicos-financeiros em caso de frustração de maiores riscos do projeto. Só para implantar a ferrovia serão necessários R$ 8,4 bilhões. O ministro citou que as quatro hipóteses principais que poderiam provocar esse reequilíbrio: frustração da demanda, majoração de custo de eventual desapropriação, majoração de custos ambientais e necessidade de adequação de capex (investimento). "No caso da Ferrogrão, vamos ter conta associada que vai garantir poupança, colchão financeiro, para dar lastro a reequilíbrio econômicos financeiros em caso de frustração de algumas das hipóteses que representam maiores riscos do projeto" disse Freitas, que comentou ter tido uma "conversa excelente" com investidores estrangeiros sobre a Ferrogrão no período da manhã.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.