• 22/10/2020 11:03
Compra cancelada

Vacina da China não transmite segurança pela sua origem, diz Bolsonaro

  • 22/10/2020 11:03
  • PorEstadão Conteúdo
    jair-bolsonaro
    O presidente da República, Jair Bolsonaro| Foto: Presidência da República

    O presidente Jair Bolsonaro afirmou que a decisão de cancelar o protocolo de intenção de compra da vacina chinesa foi motivada por uma questão de "credibilidade" e "confiança". A declaração ocorreu em entrevista à Rádio Jovem Pan na quarta-feira (21). "A da China lamentavelmente já existe um descrédito muito grande por parte da população. Até porque, como muito dizem, este vírus teria nascido lá", disse.

    Bolsonaro também afirmou que não tomará uma vacina chinesa (vote na enquete), independentemente de uma possível determinação sobre sua obrigatoriedade. "Eu não tomo a vacina. Não interessa se tem uma ordem, seja de quem for, aqui no Brasil para tomar a vacina. Eu não vou tomar a vacina."

    Mesmo com certificado da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Bolsonaro disse refutou a vacina: "Da China, não compraremos. Não acredito que ela transmita segurança para a população pela sua origem. Esse é o pensamento nosso". O ministério das Relações Exteriores da China defendeu a eficácia do imunizador e exortou o governo brasileiro a continuar trabalhando em parceria com o país asiático.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.