# Apesar de os muitos governos estaduais e prefeituras assegurarem a segurança de ônibus, metrô e trens, ainda não estão totalmente claros quais são os riscos exatos de "supertransmissão" da Covid-19

***) Os decretos estaduais e municipais que tentam restringir ao máximo a circulação de pessoas e, assim, reduzir os alarmantes níveis de transmissão do coronavírus, têm focado no fechamento do comércio, parques, praias, proibição de aglomerações, por exemplo.

Ao mesmo tempo, muita gente que segue precisando sair de casa, principalmente para trabalhar, encontra a situação caótica do transporte público (situação, aliás, já conhecida, mesmo em tempos "pré-pandêmicos").

Covid-19 no ônibus, metrô e trens

Apesar dos avisos constantes sobre necessidade do uso de máscaras, higienização das mãos e manutenção do distanciamento, parece bem difícil acreditar que isso é possível em um ônibus, metrô ou trem superlotado.

Governos e Prefeituras tentam garantir a segurança do transporte coletivo. No entanto, ainda não estão totalmente claros quais são os riscos exatos. O que já se sabe: locais fechados e com grande número de pessoas são mais favoráveis a “supertransmissões”. E o transporte coletivo, claro, contém todos os ingredientes para isso.

Este episódio do podcast 15 Minutos fala do potencial de risco do transporte coletivo para a transmissão da Covid-19. O convidado para falar sobre o assunto é o David Ágape, que assina matéria sobre o assunto na Gazeta do Povo.

***
O podcast 15 minutos é um espaço para discussão de assuntos importantes, sempre com análise e a participação da equipe de jornalistas da Gazeta do Povo. De segunda a sexta, de forma leve e dinâmica, com a duração que cabe na correria do seu dia. Apresentação é do jornalista Márcio Miranda. O programa é publicado no Spotify, Google Podcast, Deezer e no iTunes.

***
Ficha técnica: ‘15 minutos’, podcast de notícias da Gazeta do Povo #Apresentação e roteiro: Márcio Miranda; direção de conteúdo: Rodrigo Fernandes; equipe de produção: Maria Eduarda Scroccaro, Jenifer Ribeiro e Durval Ramos; montagem: Leonardo Bechtloff; identidade visual: Gabriela Salazar; estratégia de distribuição: Gladson Angeli e Marcus Ayres.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]