i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Suspeita de corrupção

Crivella é alvo de operação que investiga propina na prefeitura do Rio

    • Gazeta do Povo
    • 10/09/2020 08:39
    • Atualizado em 10/09/2020 às 16:07
    Marcelo Crivella
    Marcelo Crivella, prefeito do Rio.| Foto: Arquivo

    O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), foi alvo nesta quinta-feira (10) de uma operação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) e da Polícia Civil por suspeita de corrupção em contratos da prefeitura. A operação é um desdobramento da Operação Hades, deflagrada em março, que investiga um suposto "QG da Propina" na prefeitura.

    O MP-RJ e a Polícia Civil cumpriram mandatos de busca e apreensão na residência de Crivella, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e no Palácio da Cidade, uma das sedes da prefeitura. O telefone celular de Crivella foi apreendido na ação. Outros 20 endereços também são alvo dos mandados de busca e apreensão. A operação desta quinta não teve investigados presos.

    A investigação teve como ponto de partida a delação premiada do doleiro Sérgio Mizrahy, preso no âmbito da operação Câmbio Desligo, um dos desdobramentos da Lava Jato fluminense.

    Veio de Mizrahy a expressão "QG da Propina" para se referir ao esquema, que teria como operador Rafael Alves, homem forte da prefeitura, apesar de não ter cargo oficial. Um dos alvos da operação desta quinta, Rafael Alves é irmão do ex-presidente da Riotur Marcelo Alves – os dois foram os principais alvos dos mandados de março, e Marcelo foi exonerado logo depois.

    O suposto QG funcionaria assim, de acordo com o delator: empresas interessadas em trabalhar para a prefeitura do Rio entregavam cheques a Rafael, que faria a ponte com a administração pública para encaminhar os contratos. O esquema também funcionaria no caso de empresas com as quais o município tinha dívidas – nesse caso, o operador mediaria o pagamento.

    Além de Crivella e de Rafael Alves, também são investigados o ex-senador Eduardo Lopes e Mauro Macedo, ex-tesoureiro da campanha de Crivella para o Senado.

    Eduardo Lopes era suplente de Crivella no Senado e se tornou senador quando o hoje prefeito assumiu o comando do município, em 2017. Lopes também foi secretário de Pecuária, Pesca e Abastecimento do governador afastado Wilson Witzel.

    Macedo foi tesoureiro da campanha de Crivella ao Senado, em 2008. Ele foi citado em uma delação sobre o esquema de propina envolvendo a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado, a Fetranspor.

    Segundo informações do colunista do Lauro Jardim, do jornal O Globo, a operação contra Crivella também foi embasada na delação premiada de João Barreto, dono da Locanty, empresa do ramo de limpeza, conservação e coleta de lixo. Segundo reportagem de O Globo, Barreto teria montado uma rede de empresas em nome dos laranjas para esconder a condição de dono oculto das prestadoras de serviço favorecidas. Para garantir os desembolsos da prefeitura, João Barreto pagaria as propinas em cheque, entregues a Rafael Mizrtahy.

    Crivella é 2.º candidato à prefeitura citado por corrupção

    A operação contra Crivella, que é candidato à reeleição, acontece apenas dois dias depois do ex-prefeito Eduardo Paes, que também vai disputar a prefeitura, ter sido alvo de uma operação de combate à corrupção. Paes é investigado por supostamente ter recebido caixa 2 na campanha eleitoral de 2012.

    5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 5 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

    • M

      Marcos Ctba

      ± 2 horas

      FUTEBOL X RELIGIÃO X POLITICA MISTURA EXPLOSIVA. No Lixo de |Janeiro é a receita que esta dando certo Corrupção e Malandragem caminham juntinhas. O Crivela ajuda mais se fosse só pastor. e olha lá hem!!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • E

        Eden Lopes Feldman

        ± 5 horas

        Não estou dizendo que ele é inocente, mas esta operação surgiu exatamente dias após as denúncias que ele apresentou contra a rede globo. Coincidência? Sim ou não, espero que as duas ações caminhem na justiça. Para não ficar naquela "mesmice" de acusações contra os filhos de Bolsonaro no Rio e esquecerem os demais pendurados na mesma ação da chamada "rachadinha|". Tudo tem que ser investigado. Mas a justiça muitas vezes coloca um véu inexplicável em algumas ações. E um destaque exagerado para outras.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        3 Respostas
        • S

          Sartan

          ± 2 horas

          Será que o mito terá peito de vetar o perdão de dividas as igrejas, o bolsa pastor?

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

        • R

          Rubens Farias

          ± 3 horas

          Mais um pastor santo. Incrível a cegueira desses evangélicos, depois ainda falam mau dos muçulmanos, são piores. E sim antes que critiquem são a maioria dessas igrejas de aluguel.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

        • S

          Sartan

          ± 4 horas

          resumindo ele é inocente culpada é a globo, a corrupção dos santos sempre é perdoada

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.