i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Futuro político

Projeto 2022: o que Alcolumbre quer ao dar as cartas na eleição do Senado

  • Brasília
  • 22/01/2021 10:16
davi alcolumbre - josiel - dem - rodrigo pacheco - senado
Davi Alcolumbre (esq.) pode assumir um ministério e deixar seu irmão, Josiel (dir.), na sua vaga no Senado.| Foto: Reprodução/Facebook

Os esforços do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), em eleger o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) para o comando da Casa têm um objetivo claro: ser eleito governador do Amapá nas eleições de 2022. “Ele só trabalha por isso”, diz um aliado de Alcolumbre à Gazeta do Povo sobre seu sonho de comandar o estado.

Sem a possibilidade de concorrer à reeleição para a presidência do Senado, é muito importante para Alcolumbre continuar a ter influência no comando da Casa para manter sua projeção e influência política. Pacheco é uma aposta pessoal de Alcolumbre. Ele conseguiu inclusive que o senador mineiro ganhasse o apoio do Planalto.

Uma das moedas de troca das articulações de Alcolumbre para eleger um aliado do Planalto para comandar ao Senado é um cargo de ministro para o senador amapaense. E, como um ministério para comandar, Alcolumbre teria poderes para levar recursos e obras para o Amapá – uma vitrine para seu projeto de se eleger governador.

Além disso, caso Alcolumbre ganhe um ministério, seu assento no Senado será ocupado pelo primeiro suplente, que é Josiel Alcolumbre, seu irmão, que foi derrotado nas eleições municipais de Macapá. Nesse cenário, Alcolumbre ganharia poderes no Executivo e manteria, por meio de seu irmão, influência no Senado.

O empenho em eleger Pacheco está diretamente associado à busca pela maior concentração de poder de Alcolumbre. Ele entende que, se fizer seu sucessor no comando do Senado, poderá negociar o ministério que quiser. Se perder, terá que aceitar o ministério que o presidente Jair Bolsonaro oferecer. A ele, foram oferecidos quatro ministérios: a Secretaria de Governo, que cuida das articulações políticas; o Ministério da Saúde; o Ministério de Minas e Energia; e o Ministério do Desenvolvimento Regional.

As outras duas hipóteses para o futuro de Alcolumbre

Reportagem do jornal Folha de S.Paulo diz que, além do cargo de ministro, Alcolumbre trabalha com outras duas hipóteses futuras: eleger-se vice-presidente do Senado ou comandar a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

A hipótese de ser vice-presidente seria uma forma de Alcolumbre manter quase intactos seus poderes no Senado em caso de vitória de Rodrigo Pacheco.

De qualquer modo, a possível eleição de Pacheco vai render a Alcolumbre ou a um aliado de sua escolha um assento na Mesa Diretora. Pela critério de proporcionalidade partidária – o respeito do tamanho de cada legenda aliada da candidatura de Pacheco –, sendo o DEM a quarta maior bancada, uma das seis vagas poderia ser entregue ao presidente do Senado. Com um ministério engatilhado, essa vaga poderia recair até para Josiel, apostam interlocutores do atual presidente do Senado. “No mínimo, o Davi fica com uma comissão permanente”, sustenta um deles.

E essa comissão permanente pode ser a CCJ. Mas essa seria a opção menos interessante para Alcolumbre. Ainda assim, trata-se da principal comissão do Senado. Todos os projetos têm de passar pela CCJ antes de ir ao plenário. E, como presidente da comissão, o senador do Amapá manteria o poder de agenda no Senado. Ou seja, ele continuaria a controlar o que será ou não enviado a votação no plenário. E, com esse poder em mãos, ele poderia barganhar cargos e verbas para seu estado.

Os ministérios que Alcolumbre quer

Reportagem do jornal Valor Econômico informou que, aos senadores mais próximos, Alcolumbre confidenciou que, se aceitar a oferta de virar ministro, gostaria de assumir a pasta do Desenvolvimento Regional, mas que não descarta o Ministério das Minas e Energia.

Aliados e fontes do Palácio do Planalto ponderam, contudo, não será tão simples para Alcolumbre assumir o Desenvolvimento Regional – ministério que tem dinheiro para tocar obras nos estados.

“O Alcolumbre pode até ter esse interesse. Mas daí ao presidente [Jair Bolsonaro] tirar o Rogério [Marinho, ministro da pasta], acho que não”, comenta um deputado com trânsito no gabinete presidencial. Marinho é um dos ministros mais bem avaliados por Bolsonaro e inclusive se especula que ele pode ser o candidato a vice-presidente na chapa de reeleição, em 2022.

Assessores de Marinho se dizem muito tranquilos quanto à permanência do ministro no Desenvolvimento Regional. Reconhecem que, na política, tudo é possível. Mas desconhecem qualquer movimento de Bolsonaro para retirá-lo, sobretudo devido ao trabalho que vem fazendo no Nordeste, que tem ajudado o governo a deixar sua marca na região.

Nessa hipótese, Alcolumbre teria de ser contemplado com outro ministério. “Minas e Energia é uma pasta mais provável para o Alcolumbre”, comenta um interlocutor do Planalto.

“Depois do que aconteceu no Amapá [o blecaute que deixou 13 dos 16 municípios do estado, incluindo Macapá, sem energia elétrica em novembro], a derrota do Josiel [na eleição municipal], essa é uma pasta que, de forma alguma, ele descarta. Ele tem predileção por esses ministérios ligados à infraestrutura”, diz um interlocutor de Alcolumbre.

Na hipótese de Rodrigo Pacheco não se eleger presidente do Senado, o capital político de Alcolumbre para barganhar com o governo tende a diminuir, até mesmo para ocupar uma pasta "menor", como a Secretaria de Governo.

O motivo "caseiro" por trás da ambição de ser governador

Tamanha ambição de ser governador do Amapá não se deve apenas à busca por poder. Interlocutores de Alcolumbre, senadores aliados e adversários explicam à Gazeta do Povo que ele não gosta de Brasília. “As pessoas são frias”, já chegou a desabafar o presidente do Senado.

“Davi sempre foi  um cara muito popular. Em Macapá, todo mundo conhece ele”, explica um interlocutor. “Lá [no Amapá], é onde ele se sente em casa; não em Brasília. Então, todo movimento que ele faz é para o governo do Amapá, daqui a dois anos”, diz outro interlocutor.

O poder da família do senador no Amapá

A família Alcolumbre é de judeus que migraram do Marrocos para o Brasil no início do século 19. No Amapá, construíram um vasto patrimônio. O avô materno do presidente do Senado, Isaac Alcolumbre, trabalhou negociando vários produtos. Mas ganhou a alcunha de “rei de ouro”, por também negociar o metal.

Hoje, o patrimônio da família no Amapá se estende por várias áreas, inclusive na comunicação. Os Alcolumbre são propritários de retransmissoras da Bandeirantes e do SBT no estado – negócio que colocou a família na política.

Até a eleição de Davi no Senado, a família era aliada no estado do ex-presidente e ex-senador José Sarney (MDB).

14 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 14 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    Raul

    ± 56 minutos

    Exercício de futurologia babaca... leitura inútil.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • V

      Vicente Mendes Pereira

      ± 4 horas

      Só quero ver os bovinos passando pano depois pra mais essa escolha de ministro

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • F

        Fernando Cavalcante

        ± 4 horas

        Será, Costinha, que Bolsonaro vai mesmo dar uma vaga para o Batoré? Acho mais certo que você seja mais um colunista de mierda deste jornaleco.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • T

          Tupinambá

          ± 6 horas

          Parece que desta vez a Gazeta não checou corretamente suas fontes! Poder escolher entre 4 ministérios, com toda a loucura que posso esperar do JB, essa não dá para acreditar!!!!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • M

            Mauro Marchesini

            ± 6 horas

            Oferecersm 4 ministérios para o Alcolumbre escolher?!?! Este articulista tá bom da cabeça? A Gazeta do Povo virou reprodutora de artigos da Foice de SP? Péssimo artigo. Isto não está me cheirando bem.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • L

              Luiz

              ± 7 horas

              Reproduzir matérias da falha de São Paulo é pedir para perder credibilidade

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              1 Respostas
              • R

                Raul

                ± 54 minutos

                Pensam q somos **** .

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

            • R

              Ricardo Cesar Martins Santos

              ± 7 horas

              Esse bund@o não conseguiu nem eleger o irmão???

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • J

                JULIO

                ± 8 horas

                Poder , poder , poder . É só isto que TODOS esses políticos velhos pensam . Continua o coronelismo de sempre .

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • Z

                  Zyss

                  ± 8 horas

                  Aqui na bananolândia os Estados mais fuudidos mandam na política.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  2 Respostas
                  • E

                    Eduardo Pekush

                    ± 6 horas

                    A questão não é bem essa. No Senado, os Estados do Norte possuem maior influência, principalmente na mesa Diretora, uma vez que o número de Senadores para cada Estado é sempre igual, ou seja, 3, independentemente do número de habitantes. Já na Câmara dos Deputados, o Sudeste possui mais peso, uma vez que a representatividade é de acordo com o número de habitantes de cada Estado. Quanto ao Executivo, tivemos vários presidentes gaúchos.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                  • R

                    Ricardo Cesar Martins Santos

                    ± 7 horas

                    Depois é o Estado de São Paulo, que tem que carregar nas costas!

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                • C

                  Carlos fastruck

                  ± 8 horas

                  Alcolumbre se tornando Ministro, estará se beneficiando da própria torpeza, com apoio de Bolsonaro, é muita decepção, chamar o sujeito de quê?, gente boa?, merecedor?, está difícil de engolir esta.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • J

                    JOAO CARLOS JOLY ASSUMPCAO

                    ± 8 horas

                    Este cara permitiu os abusos perpetrados pelo STF, com perseguições e travando as pautas de interesse dos brasileiros, deveria ser jogado no esgoto da história com vários ministros do STF e o Maia Botafogo Nhonho.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    Fim dos comentários.