Bolsonaro demite o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio
O agora ex-ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio| Foto:

O presidente Jair Bolsonaro demitiu nesta quarta-feira (9) o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL). Oficialmente, ainda não foram informadas as causas da demissão. A demissão foi o desfecho de uma queda de braço entre Álvaro Antônio e o ministro-chefe da Secretaria de Governo, o general Luiz Eduardo Ramos. Quem assume o Ministério do Turismo de forma interina é o presidente da Embratur, Gilson Machado.

O cargo de titular do Turismo estava no alvo da reforma ministerial que o governo pretende fazer em fevereiro. A queda, no entanto, foi antecipada após Bolsonaro se irritar com uma mensagem enviada por Álvaro Antônio no grupo de WhastApp dos ministros em que xinga Ramos de "traíra". O agora ex-ministro acusou o general de oferecer a sua pasta ao Centrão em troca de apoio na eleição para a presidência da Câmara. O Palácio do Planalto apoia o deputado Arthur Lira (PP-AL) para a sucessão do atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Álvaro Antônio foi demitido após se reunir com o presidente no Palácio do Planalto. Bolsonaro demonstrou contrariedade com a mensagem no grupo e repreendeu o então ministro do Turismo. No encontro, Álvaro Antônio então voltou a atacar Ramos, afirmando que ele é o responsável por criar as crises no governo. Apesar da demissão, o ex-ministro se comprometeu a continuar apoiando o governo.

No texto publicado no grupo de WhatsApp e que precipitou a sua queda, Álvaro Antônio apontou a ineficiência do colega do governo e disse que Ramos entra na sala do presidente “comemorando algumas aprovações insignificantes no Congresso, mas não diz o altíssimo preço que tem custado".

“Enfim, dito isso, não me admira o Sr Ministro Ramos ir ao PR pedir minha cabeça, a entrega do Ministério do Turismo ao Centrão para obter êxito na eleição da Câmara dos Deputados”, disse o agora ex-ministro na mensagem enviada ao grupo.

“O nosso governo paga um preço de aprovações de matérias NUNCA VISTO ANTES NA HISTÓRIA, e ainda assim (na minha avaliação), não temos uma base sólida no Congresso Nacional, (tanto que o sr. pede minha cabeça pra tentar resolver as eleições do parlamento, ironia, pede minha cabeça pra suprir sua própria deficiência)”, escreveu, afirmando que chegou a oferecer ajuda a Ramos na articulação.

Marcelo Álvaro Antônio é acusado pelo esquema do "laranjal do PSL"

Marcelo Álvaro Antônio, que é deputado licenciado pelo PSL de Minas Gerais, deve retornar para a Câmara.

Durante sua gestão no Ministério do Turismo, ele foi denunciado por suposta participação no escândalo do "laranjal do PSL" – esquema que consistiria em lançar a candidatura de "laranjas" nas eleições de 2018 para desviar recursos do Fundo Eleitoral para outros candidatos.

O ex-ministro do Turismo chegou a ser formalmente denunciado pelo Ministério Público por supostamente articular o esquema no PSL de Minas.

20 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]